terça-feira, 7 de agosto de 2018

Os bombeiros de sofá


Leio as redes sociais e descubro que em cada tuga há um potencial bombeiro. O que mais se lê por aí, é gente a mandar palpites, a tentar encontrar culpados , a apontar erros no combate aos fogos, a criticar ( ou defender) o governo consoante a sua posição poítica. Até parece a Bombeiral da Moda.
Eu gostava era de ler pessoas que têm soluões ou sabem dizer, com clareza, o que correu mal em Monchique. De caminho, podiam explicar-me por que razão a Califórnia todos os anos arde durante semanas e meses, sem que os americanos  consigam impedir o alastrar dos fogos. Bastava a esses críticos terem prestado atenção a um célebre relatório de 50 cientistas, incluindo vários prémios Nobel, divulgado em 1992, na Cimeira do Rio, para perceberem o que se está a passar . Mais: se tivessem agido em conformidade com o que lá se sugeria, exigindo aos governos que tomassem as medidas necessárias, o desenvolvimento económico teria sido mais sustentável e mais justo e neste momento não estávamos a assistir a discussões estéreis. As pessoas preferiram a via do consumismo , acreditaram no milagre económico da globalização e, como o Trampas, fingiram acreditar que os problemas ambientais eram uma coisa de maluquinhos. O resultado está à vista
Toda a gente critica os bombeiros e o governo, mas ninguém aponta soluções.Tantos recursos mal aproveitados!
Só me pergunto porque razão os americanos não vêm cá buscar alguns desses experts para apagar os incêndios que há semanas lavram na Califórnia.

21 comentários:

  1. És outro a achar que isto é um efeito das alterações climáticas. Certo?
    Ou seja, também tu mates a colherada num assunto de que nada percebes, em suma, um tudólogo.
    Não, isto é CRIME! É má ordenamento! É má gestão! É ter gente a dirigir os bombeiros e a proteção civil pelo cartãozinho partidário e não por competência.
    O ano passado, o pinhal de Leiria ardeu à bruta. Os incêndios que o vitimaram têm mão criminosa. Já há alguém preso? O c...o é que há! Aliás, nem se ouve falar do assunto.

    Vamos reler Camões!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jorge Leitão, meu caro
      Falar no assunto? Eu falo!

      Eliminar
    2. Não o conheço de lado nenhum para o tratar por tu, mas sempre lhe digo que tenho mais de 40 anos de trabalho na área do ambiente, nomeadamente em organizações internacionais. Portanto, o melhor era o senhor ter ficado caladinho. Até porque já aqui escrevi muitas vezes sobre a origem criminosa e negligente de muitos incêndios. Leia lá o Camões à vontade, mas não venha para aqui dizer disparates, nem insultar ok?

      Eliminar
    3. Este jorge Leitão é um dos muitos perfis falsos da oposição...

      Eliminar
    4. Lousada, transformar isto numa questão política só mostra como os teus horizontes são limitados e és incapaz de raciocinar sem as palas.

      Oliveira, insultar quem e porquê? Porque me referi a um pretenso conhecimento teórico e um debitar da mesma trampa há décadas?

      Ah eu trabalho há 4 décadas no área do ambiente! E eu há quase 5 não na área, mas no ambiente mesmo. Lá, na terrinha, na matinha, na florestazinha... Gabinetes? BAH!

      Eliminar
  2. Quando as máquinas têm que andar a desobstruir estradas que supostamente deviam estar desimpedidos... não é necessário ser um perito para perceber que falhou alguma coisa!

    ResponderEliminar
  3. Meu caro Carlosamigo

    Neste país de treinadores de bancada todos (ou quase) se dão ao luxo de mandar uns bitaites sobre os mais diversos motivos o que quer dizer que em resumo somos uma terra de enciclopédicos.

    O sr. Leitão descobriu que foi o Vasco da Gama que fez a primeira viagem por mar para a índia, perdão, que os incêndios são CRIME. Pensava que estava dito e redito que havia certamente mão criminosa a atear fogos. Muitíssima gente o disse, muita gente o escreveu, muita gente o concluiu.

    Mas se não fosse o sr. Leitão a Pátria não estaria salva, pois só culpados são mais do muitos desde o mau ordenamento à má gestão passando pela gente incompetente a dirigir o combate às chamas só porque tem o tal cartãozito partidário.

    A tua resposta é suficiente mas eu não podia ficar calado porque estou farto dos Leitões cá da terra que nunca mais conseguem chegar a Porcos... :-)

    Um abração deste teu amigo
    Henrique, o Leãozão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo apoio, HenriquAmigo
      Grande abraço

      Eliminar
    2. Há leitões que nunca conseguem chegar a porcos e hás os porcos que nunca conseguem deixar de o ser.

      Abraço, conde!

      Eliminar
    3. Pelo palavreado e falta de educação o Leitão deve trabalhar no ambiente, mas a tratar do estrume.

      Eliminar
  4. Fighting the good fight, como dizia Jay Leno a propósito do pai, também ele bombeiro.
    Mas não é no sofá.
    Essa é uma luta muito fácil.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já tínhamos os treinadores de sofá, agora temos os bombeiros de sofá, Pedro. Abraço

      Eliminar
  5. Pacheco Pereira fala muitas vezes da lagartixa que nunca chega a jacaré. Por aqui surge um leitão - assim mesmo, com letras pequeninas - que jamais será porco. Não tem estrutura para crescer.

    Vou levar este texto, com a permissão do Carlos, para publicar no Facebook, devidamente identificado. É bom que disto tomem consciência o maior número de pessoas ... sérias.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço a partilha, António. Quanto ao leitão, só gosto no prato. E mesmo assim só o da Mealhada. Abraço

      Eliminar
    2. António, a miopia anda a atrapalhar-lhe a observação. Sugiro-lhe um bom oftalmologista.

      Eliminar
    3. E a si, Leitão (por enquanto), sugiro um bom psiquiatra.

      Eliminar
  6. Francisco de Sousa Rodriguesquarta-feira, 08 agosto, 2018

    Com tanta sapiência, não sei como é que as Universidades portuguesas não têm cada uma um departamento destinado à atribuição de doutoramentos honoris causa em barda.

    O clima...Como toca a cada um de nós a mitigação das suas evidentes alterações, não dá para culpar os do costume, nem para palco de exibição superior honestidade de quem só sabe ver defeitos na casa do vizinho, além de que as políticas amigas da casa comum chocam com o egoísmo dos gulosos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Francisco de Sousa Rodriguesquarta-feira, 08 agosto, 2018

      *palco de exibição da superior honestidade

      Eliminar
    2. Pois é, Francisco. As pessoas pensam apenas nelas e não na comunidade e não parece haver solução

      Eliminar
  7. Pois eu vim ver se tinha novas visitas porque já tinha partilhado ontem e com uma grande cantilena. Imagine que até falei de Larry Lessig

    ResponderEliminar