terça-feira, 31 de julho de 2018

Segredos da Medicina


Na semana passada almocei, por duas vezes, em mesas contíguas às de médicos. Por pudor( e porque nunca fui jornalista de fofocas) não reproduzo as conversas que ouvi, mas  ontem não me espantei ao ler a notícia de que o governo não conseguira recrutar 70 médicos para "fazerem o Verão" no Algarve.
Hoje, a notícia de capa do "Público" fez-me recordar este episódio de que fui protagonista
Acrescento apenas que o médico me sossegou dizendo que não tinha qualquer problema, mas considerou conveniente fazer alguns exames de despistagem.  Sem urgência, apenas por uma questão de segurança. Os exames ficaram marcados para um período de menos afluência de doentes (26 de Julho) e custar-me-iam a módica quantia de 500€.

4 comentários:

  1. António Arnaut deve estar às voltas na sepultura.

    ResponderEliminar
  2. Como hoje sugeriu um amigo no FB: "O Estado devia pagar o curso aos médicos [(eu acho que já paga, são UP)], (o à parte é meu) e obrigá-los a prestar serviços durante 10 anos". São uma raça que ninguém domina. Nunca me hei-de esquecer duma conversa que ouvi, no bar de um hotel de Vilamoura, no pós 25 de Abril, quando um grupo deles estavam a gozar e a falar do serviços de Saúde em Inglaterra.
    Em contrapartida eu, esta semana, tive de chorar para um médico receber os 120€ de consulta, que a empregada tinha ordens para não receber, mas eu tive de entrar pelo gabinete, dizendo que não voltava lá mais se ele não recebesse. Isto apenas porque se tratava de um profissional, do lado bom dum ramo da minha família. Eu dê muitas borlas e empréstimos a amigos, mas comigo ajo de maneira diferente. Feitios!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O seu amigo esquece-se que o sistema inglês (pagamento dos cursos superiores) funciona com ingleses. Com tugas não.

      Eliminar