segunda-feira, 30 de julho de 2018

Campanhas

Ao longo dos anos os governos têm gasto elevadas  quantias em campanhas de sensibilização dos portugueses para evitarem certas práticas.
Tive a oportunidade de participar numa a alertar para os riscos do sobreendividamento, mas os portugueses como sempre encolheram os ombros, comentaram  "isso é para os outros" e endividaram-se à doida, com os resultados que anos depois todos pudemos testemunhar. 
Lembre-se, a propósito, que os tugas já esqueceram a crise e voltaram a endividar-se à fartazana para comprar carrinho novo. 
Vem isto a propósito dos avisos que anualmente, pelo Verão, invadem rádios, jornais e televisões, aandviso os portugueses que não devem expor-se ao sol nas horas de mais calor. Basta ver as praias, repletas entre as 12 e as 15, para se perceber como os tugas ligam aos avisos.
Mas se ver adultos à torreira do sol faz parte do quotidiano e ninguém liga, ver diariamente  crianças de colónias de férias acompanhadas de (educadoras/vigilantes) à torreira do sol, pelas duas e meia três da tarde aqui na praia do Tamariz, é um espectáculo que me revolta .
Não haverá quem esteja atento às práticas de creches e colónias de férias em período estival e os alerte que estão a comportar-se irresponsavelmente?

9 comentários:

  1. Francisco de Sousa Rodriguessegunda-feira, 30 julho, 2018

    Para as cabecinhas ocas, horas de abstiência solar é para totós, coisas saudáveis têm que ser aquelas que servem para exibir, tal como o bronze.
    Quanto às colónias de férias, até os centros de explicações as fazem, calculo que haja muita balbúrdia nesse campo.

    Praia, para mim, só a partir das 16h-16h30.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também me parece que é urgente regulamentar esta coisa das colónias de férias, Francisco. Ver crianças a chegar à praia antes das 10 e sair às 4 da tarde . só com intervalo para almoço provoca-me muita confusão

      Eliminar
    2. Francisco de Sousa Rodriguesterça-feira, 31 julho, 2018

      E depois dizem que o diabo as tece...

      Eliminar
  2. “De acordo com a Canadian Cancer Society, uma sondagem realizada em 2017 indicou que 41% dos canadianos não prestam atenção aos índices dos raios ultravioletas. O cancro da pele é o mais comum no Canadá. Em 2016 houve mais 6.800 casos de melanoma. Nove por cento dos melanomas foram causados pelos raios ultravioletas. E o número está a aumentar não só devido à exposição solar mas tb devido às câmaras de bronzeamento. Um relatório de janeiro de 2017 indicou que 1,35 milhões de canadianos ainda usam este bronzeamento artificial.
    Pele bronzeada é pele danificada.”


    Com tantas campanhas é difícil compreender a exposição solar entre o meio-dia e as três da tarde. Até porque o calor a essa hora é insuportável.
    Embora muitas pessoas venham para a praia de longe, há sempre toldos ou sombrinhas que as podem proteger. E não são apenas os portugueses. Os estrangeiros (como lhes chamávamos, suponho que hoje chamá-los-ão de turistas ; ))) também ficam ali a torrar, muitas vezes já com escaldões. : (

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu a pensar que os canadianos ( como os australianos) eram mais conscientes, Catarina!

      Eliminar
  3. Essa mania de ficar torrado (parecem umas lagostas!!) sempre me fez uma confusão bestial.
    Que parvoíce!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gente estúpida, que não mede as consequências da sua irresponsabilidade.

      Eliminar
  4. Como exigir dos vigilantes, que ganham o salário mínimo, se os pais têm os seus bebés ao sol, sem chapéus e sem camisola nas horas de maior calor? Até dá dó!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém está a exigir nada aos vigilantes , mas sim aos responsáveis pelas instituições que organizam as colónias de férias. Até porque na maioria dos casos os pais pagam esse serviço e têm direito a exigir que os filhos sejam bem tratados. Embora, como a Anphy refere, haja muitos pais que irresponsavelmente levam crianças para a praia a horas impróprias Esses também deviam ser chamados à pedra, porque não têm o direito de expor os filhos à torreira do sol.

      Eliminar