quarta-feira, 16 de maio de 2018

Está tudo doido?

O PAN  apresentou ontem uma proposta, na AM de Lisboa, para que seja permitido o transporte de animais de médio e grande porte na CARRIS.
Estes patuscos não esclarecem se os animais devem ter passe ou outro título de transporte e, inicialmente, também não percebi o que se entende por animais de grande porte.Comecei , por isso, a preparar- me  para aguentar não só o cheiro a sovaco, mas ainda o da pocilga ou estrebaria.
Também dei graças aos deuses por o PAN não terem equacionado a possibilidade de obrigar os passageiros a cederem o lugar a vacas ( não se incluem bois nem touros) ou suínos e outros animais de provecta idade quando acompanhados por seres humanos.
Graças aos esclarecimentos de alguns amigos do FB fiquei mais descansado. A medida aplica-se, POR AGORA, apenas a cães e gatos de grande porte.
Fixem o que vou escrever a seguir: a próxima proposta do PAN será exigir que os animais possam entrar nos hospitais para visitar os donos.
Riam-se, riam-se... eu também me ri quando soube que o PAN tencionava apresentar uma proposta para que os animais de companhia pudessem entrar em restaurantes...

15 comentários:

  1. Hahahaha. Tive que me rir com o final! Era o que mais faltava! Não porque tenha nada contra os animais. Mas cada Macaco no seu galho!
    =))

    Bjinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece que a tendência actual é mais " Tudo ao molho", Daniela.
      Beijinho e bom fds

      Eliminar
  2. Animais de companhia não é a mesma coisa que animais de serviço, pois não?
    Concordo que os animais de serviço sejam autorizados onde quer que os seus proprietários tenham que estar/ir. Agora “animais de estimação” já é outra coisa. Talvez porque eu não seja um “animal lover” – isto em inglês soa melhor ou pior.. : ))
    Quando se referiu a animais de grande porte (vou confirmar... sim, médio e grande porte) até pensei que fosse algum elefante. Por enquanto, apenas gatos e cães, mesmo que gordos (que lhe dão o estatuto de grande porte, suponho) podem entrar.
    Carlos, ainda vou ler que teve que dar o seu lugar a um gatinho ou canito (termo algarvio) com aspeto enfezado. : )

    ResponderEliminar
  3. Ontem,lá no meu canto escrevi sobre a proposta apresentada pelo Pan. Claro que brinquei com uma hipotética vaca de estimação...!
    Não sei se o Carlos leu a noticia na íntegra, se não leu, aproveite o link que lá deixei.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Li, li, Célia. Tive curiosidade em saber o que era considerado animal de grande porte.
      Bom fds. Beijinho

      Eliminar
  4. A pergunta que faço é - está previsto algum limite no numero de animais que cada animal racional pode levar?
    Vão ser criados lavabos para os ditos?

    É que eu quando for passear ao Rossio em vez de levar carro queria ir na CP com o meu Grand Danois, o meu galgo afegão e o meu Ragdoll, garanto que chateiam menos que certos deputados embora ocupem um bocadinho de espaço.

    Pelo menos nas horas de ponta pode ser que me dêem uma ajudinha para arranjar espaço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apenas por curiosidade: em Toronto, os animais de estimação podem entrar nos transportes públicos fora da hora de ponta, ou seja, antes das 6h30, entre as 10h e as 15h30 e depois das 19h. Os de serviço (guia) podem entrar a qualquer hora do dia.

      Eliminar
    2. Acho bem, Catarina. Aqui, no entanto, é impossível, porque ninguém respeita as regras, porque sabe que há pouca fiscalização e a que há é muito permissiva. Os brandos costumes são a desgraça deste país.

      Eliminar
  5. Há dias no barco Barreiro Lisboa viajava um cão negro grande. Sem açaime mas com trela. Não era um cão guia mas podia ser um cão de serviço já que atualmente há-os treinados para os portadores da diabetes, portadores de epilepsia e não sei que doenças mais. E esses estão autorizados a estarem sempre ao lado dos doentes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. estou absolutamente de acordo que esses possam andar nos transportes públicos, Elvira

      Eliminar
  6. Eu não estou a rir, Carlos.
    Lembra-se do porco a andar de bicicleta??
    Para lá caminhamos.

    ResponderEliminar
  7. "(...)transporte de animais de médio e grande porte(...)"
    Elefantes e rinocerontes incluídos?

    Pronto pronto, perguntar não ofende :)

    ResponderEliminar