segunda-feira, 5 de março de 2018

O Jardim da Celeste



Sinceramente, parece-me que o Jardim da Celeste, perdão, da Cláudia, é uma pepineira, com uma letra a explorar a necrofilia e uma musiquinha foleirota.  O importante era que ganhasse uma menina, por causa daquelas coisas do género e das quotas e não sei quê, por isso, o Festival já cumpriu a sua tarefa.
Ninguém estava à espera que Portugal  ganhasse o Eurofestival este ano outra vez, pois não?
Então siga a rusga e não se fala mais nisso.
Ou melhor...antes de encerrar o assunto, sublinhe-se que já tínhamos uma cantora (Ana) Bacalhau, de marca branca, mas o Festival da Canção revelou-nos uma  outra (Cláudia) que é Bacalhau com marca registada (Pascoal). E isso também é um upgrade digno de registo.

2 comentários:

  1. Bacalhau era o apelido de uma família nos meus tempos de Colégio.
    Não podem ser os mesmos.

    ResponderEliminar