sexta-feira, 23 de março de 2018

Até podiam aproveitar a Páscoa...

O José Simões sugere e eu apoio:

3 comentários:

  1. Tanto trabalho para nada. Foi uma pena que o Banco de Portugal tivesse conseguido dar sem efeito as notas, porque tinham a numeração das ditas. Talvez o regime tivesse caído mais cedo. Pela fotografia apetece-me dizer o que alguém com muito nível e saber afirmou publicamente: «O "Cavaquismo" em si foi uma escola de crime». Não tenho nenhuma dúvida disso. Foi o pior que podia ter acontecido ao País, mas a esses pulhas não acontece nada.

    ResponderEliminar
  2. Meu caro Carlinhosamigo

    Tudo bem, excepto quanto à queda do regime. Ó Anfitrite querias uma Monarquia? Qu'rias? Rais que tá parta!

    Abração deste teu amigo e asmirador

    Henrique, o Leãozão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu que tanto me tenho preocupado com os seu problemas o do seu irmão as pernas partidas, vem agora insultar-me? Eu sei que o texto está confuso mas o dono da Travessa devia ter entendido que eu estava a referir-me aos pulhas do cavaquismo. Já agora talvez não fosse má ideia. Pelo menos os reis eram educados e preparados para orientarem o país. Agora um labrego de Boliqueime que nunca se enganava e raramente tinha dúvidas, só nos podia ter feito mal.

      Eliminar