segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Red Light District





Um qualquer espaço noticioso de fim de semana fez o obséquio de me informar  que, a partir de agora, as visitas ao Red Light District, em Amsterdam, têm uma nova regra:
Enquanto decorrerem as visitas, não é permitido aos turistas olharem para as montras, nem acenar ou estabelecer qualquer contacto gestual com as meninas expostas.
Depreendi, no entanto, que  depois de terminada a "excursão turística" os potenciais interessados poderão servir-se à vontade dos "objectos" expostos, pois isso aumenta as receitas turísticas.

3 comentários:

  1. Não entendi o que queriam dizer com a proibição em tal lugar. A sua existência ofende-me e penaliza-me. A única lei que aprovaria para eles era a da extinção. Andarem com fingimentos de pacote e lágrimas de crocodilo...isso é o quê?!

    ResponderEliminar
  2. Não percebo a intenção.
    Se fosse para não ter as mulheres ali expostas (lembra-se dos aquários em Macau??) percebia.
    Assim, soa a pura hipocrisia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então não lembro, Pedro? Principalmente do do Lok Un, onde os portugueses iam dançar ao fim de semana, nos anos 80 e princípio dos 90. Ainda conheceu?

      Eliminar