quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Quando S. Valentim estragou um conto de Fadas

Era uma vez uma jovem que via muitas telenovelas, lia a “Maria” e sonhava casar com um homem rico. Um dia encontrou uma Fada que lhe disse:
- Posso satisfazer-te esse desejo, com uma condição: terás de ir trabalhar  numa casa de alterne.
- Quanto tempo?- perguntou a jovem
- Não muito. O suficiente para eu fazer o meu feitiço.
Ao fim de alguns meses, numa manhã de nevoeiro, a Fada voltou a aparecer e disse-lhe :
- Prepara-te. É hoje que vais encontrar o teu futuro marido.
A jovem passou o dia em sobressalto. Foi ao cabeleireiro, pediu dinheiro emprestado para comprar um vestido novo e à noite sentou-se na sua mesa habitual à espera do homem que lhe iria mudar a vida.
Ao bater das 12 badaladas da meia-noite, viu entrar um homem que conhecia das capas de revista e não teve dúvidas que era aquele o marido que a Fada lhe destinara. Não era bonito, era já um pouco velho, mas a conta bancária colmatava esses pequenos defeitos. Pensou que a  Fada podia ter sido mais generosa,  mas  se era aquele que ela escolhera, devia saber o que estava a fazer.
Confortada com esta ideia, não hesitou. Passados alguns dias estava a viver com o homem que a Fada lhe destinara. Foram muito felizes durante dois anos. Ela começou a aparecer nas capas de revistas, exibindo roupas luxuosas e sorrisos de plástico, evidenciando o desafogo em que vivia. O problema é que o companheiro não queria nada de casamento  e ela começava a desesperar.
Um dia, numa visita a Lisboa, encontrou a Fada no Jamaica e atirou-lhe:
- Enganaste-me, Fada! Afinal ele não quer casar comigo…
- Não tenhas pressa. Ele não te dá tudo o que desejas?
- Sim, mas é velho, um dia bate a bota e eu fico sem nada…
- Eu fiz o que tinha a fazer. Agora é a ti que compete fazer o resto.
A jovem era um bocado lerda, por isso não entendeu as palavras da Fada e decidiu agir de acordo com  a sua ambição. Começou  a roubar o companheiro.
Quando percebeu que estava a ser vigarizado, o candidato a marido decidiu pô-la na rua.
Despeitada, jurou vingança e resolveu escrever um livro contando algumas malandrices do seu companheiro. Como a imaginação era demasiado fértil, carregou nas cores da paleta, inventou umas mentiras que um casal de Lisboa lhe soprou ao ouvido e tornou-se escritora de ficção.
O livro foi um sucesso de vendas e despertou a curiosidade de um realizador de cinema, que pretendeu transformá-lo em filme. A jovem já pensava ser a protagonista, mas teve de contentar-se com o argumento. Para a compensar, o realizador ofereceu-lhe uns fins de semana em Lisboa e disse-lhe que havia uma senhora que estava disposta a ajudá-la, desde que ela contasse umas histórias em Tribunal.
A jovem aceitou de imediato. Dando asas à imaginação inventou umas histórias, garantiu em Tribunal que tinha assistido a umas cenas com fruta que puseram em delírio a imprensa desportiva, o Correio da Manha e os adeptos do Benfica. Passou a ter segurança privada, espatifou um jeep durante a madrugada, em condições que a imprensa escondeu, refugiou-se no Alentejo em casa de um novo namorado, mas acabou outra vez mal, como podem ver aqui e aqui
Mas um azar nunca vem só! Os juízes descobriram que era tudo mentira e decidiram proceder criminalmente contra ela pelo crime de “testemunho falso, agravado”.
Quanto à senhora que a considerava testemunha credível, percebeu o logro em que caiu, assobiou para o ar e começou a dar entrevistas ao Mário Crespo na SIC, para falar de outros assuntos mais mediáticos.
É por estas e por outras que podemos estar descansados com a Justiça em Portugal.
Ao fim e ao cabo, foi só uma história de amor que acabou mal, em véspera de S. Valentim. Tal como o clima, também as histórias de amor e os contos de Fadas já não são como eram dantes. A culpa é da fruta, que afinal estava estragada!

AVISO: Publiquei este texto noutro blog, no  Dia de S. Valentim de 2009 mas como se tornou novamente actual para algumas cabecinhas obcecadas com o Apito Dourado ( apesar de Pinto da Costa ter sido ilibado  civil e desportivamente, continuam a esgrimir o Apito como se fosse um caso real e não de pura ficção) achei oportuno recuperá-lo para os arquivos do CR

12 comentários:

  1. ilibado ? - Que se saiba ilibado não é sinónimo de inocentado!!! apenas o juiz não considerou legal a obtenção das provas
    Recomendo uma viagem pelo Youtube, depois espero que não venha dizer que é ficção ou que é o Luis Franco-Bastos.

    ResponderEliminar
  2. Uma boa noite de S. Valentim é o que desejo aos personagens do texto e ao autor.

    ResponderEliminar
  3. https://www.youtube.com/watch?v=OV5_LQArLa0

    Quando um grupo de rapazes vindos de Liverpool estragou os sonhos húmidos de um grupo de bons rapazes de um clube da antiga,mui nobre,sempre leal e invicta cidade do Porto !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bonita canção. Quando se tem um pacemaKer nunca se anda só. A humilhação hoje ainda foi maior porque a ilustre malta, burguesa, do Puôrto não gosta de gente das docas, apesar de ter a sua ribeira...

      Eliminar
  4. Afinal o SNS funciona! Acabaram de me ligar do hospital de Cascais, à minha procura, para onde fui levada esta tarde, depois dum acidente em que me bateram na parte traseira, e ainda fui projectada contra a parede da casa em frente. Os bombeiros e a polícia entenderam que eu devia ir às urgências. Fiquei toda contente porque estava muito pouca gente. O tempo foi passando e não chamavam ninguém, a não ser nas urgências pediátricas. Fiquei a saber porquê quando entrei num gabinete errado e estava tudo divertido (3 pessoas de bata branca), que se levantaram aflitos quando me viram porque estavam a ver a malvada bola. Ao fim de horas quando um médico me chamou mal humorado porque atendeu o telefone e disse que ainda tinha 30 doentes, disse-me para eu voltar para a sala porque me ia dar um soro(porque estava sem almoço) para esperar para fazer uma TAC ao crânio. Como já não tinha forças para mais chamei um táxi e vim para casa. telefonaram agora às 22H e 30m porque n~~ao tinha respondido à chamada. Afinal os serviços de informação funcionam. Fiquei toda contente quando o motorista me disse o resultado do jogo, porque nunca maldisse tanto um jogo. O futebol realmente tira a lucidez às pessoas, por isso nem tenho comentado para não ser grosseira e porque ao fim e ao cabo tenho consideração pelo anfitrião. Mas agora se morrer levo menos umas gramas, porque fiquei a saber qua as p. das casas de alterne se chamam Catarina (que até foi recebida pelo papa, Fernanda e outras vendidas que tais, a um velho sabujo e nojento que ao fim de 50 anos num clube é natural que ganhasse alguns títulos e cheio da massa que ganhava e dava a ganhar, (HAVIA UM CLUBE QUE GANHOU MUITO TÍTULOS, QUANDO SE GANHAVA UMA MISÉRIA , NÃO SE COMPRAVAM JOGADORES A PREÇO DE OURO E NÃO SE COMPRAVAM ÁRBITROS NEM TÍYULOS). pOR ISSO EU SEMPRE DEFENDI OS pobres e aqueles que começaram a jogar com uma bola de trapos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não devia ter fugido do hospital,Anphy.Pelo teor do seu comentário, prenhe de mentiras, falsidades e distorção de factos, vejo que ficou bastante afectada. Creio que chama nojento a PÇ porque é mulherengo. Não será bonito,mas bempior é se criminoso, enriquecer roubando pessoas ou traficando droga. No meu clube não há dirigentes com esse currículo.Felizmente.Tambem não aprecio dirigentes que apoiam grupos de assassinos, que matam por causa de um jogo de futebol. O seu clube tem um bom currículo nessa matéria.Sim, sou burguês.Para si isso também é defeito, mas prefiro ser burguês e ganhar títulos europeus e mundiais, a comportar-me como um ressabiado medíocre que não tolera o sucesso dos outros. Sabe o que me desgosta? A superioridade moral que alguns adeptos benfiquistas mostram, quando têm tantos telhados de vidro.Tenho muitos amigos entre adeptos benfiquistas, mas não tolero esses imbecis, nem os que desvalorizam os títulos dos adversários.Sabe porquê? Porque são uns frustrados. Espero,sinceramente,que este seu comentário seja apenas sequela do acidente, que lamento. Mas há uma coisa em que estou de acordo consigo:o futebol alucina as pessoas.Como se demonstra pela leitura de alguns comentários de alguns benfiquistas que por aqui passam e só comentam bola. Não era o seu caso e espero que nunca venha a ser, para que não tenha de reformular a minha opinião sobre si.As melhoras.

      Eliminar
    2. Carlos, a minha cabeça não está afectada. Foi a única coisa que sempre funcionou bem, por isso me tem dado tanto trabalho. Eu não percebo é que sendo o Carlos uma pessoa culta e vivida, consiga perder a lucidez quando faz comentários de futebol. Que fique claro duma vez por todas que eu me estou nas tintas para os jogos de futebol. E que tenho nojo de quase todos (pode haver alguma excepção que eu não conheça) os dirigentes de futebol, porque são uns trolhas que só querem enriquecer e ficar famosos à custa do mesmo. Para mim só houve um jogo que contou: foi quando Portugal estava a perder por 3-0 com a Coreia e acabou ganhando 5-3. Do resto não quero saber, nem dum treinador que mastiga pastilhas que nem um alarve e que nem sabe falar português porque não quer. Acho as entrevistas (perguntas e respostas) do final de jogos uma tristeza, mas se oas oiço é porque todos os canais não falam de outra coisa aao mesmo tempo. Até já assinei uma petição para que isso nãpo aconteça. Simpatizei com o benfica porque tinha jodadores pobres e bons. Os simpatizantes do Sporting eran uma élite de bétinhos cá do bairro e de todos os meninos que queriam ser finos. Não cheguei a ser do tempo dos cinco violinos. Até o Antunes Ferreira perdia as estribeiras, quando se irritava, que parecia que ia ter um ataque cardiaco. Deixe as culpas de cada um em paz e não confie tanto na justiça. As claques são uma cambada de arruaçeiros, que só têm feito estragos. Quem teve o azar de matar alguém, sem querer, também já pagou. Procure ter a calma duns senhores do norte João Gobern e Miguel Guedes. Por muito que lhe custe não gosto do presidente do seu clube, que já devia ter saído há muito (quem o diz é MST, fanático portista), porque se considera o vice.rei do norte e tem tido um tipo de vida asqueroso (já lhe disse que não consigo separar a obra do criador), como não gosto do que lá está no benfica, nem do Vilarinho, nem do Damásio, qua casou com uma tia de cascais manicura a quem deu um porche que ela nem conseguia conduzir; que apresntou uma declaração de IRS, com 5 contos de receita e 5 ooo de despesas com o colégio da filha na Suiça. o que está do sporting é louco, o santana também lá esteve só para tacho, sempre tem andado por aí. Acredito que antigamente tenha havido alguém de nível e com mérito nos clubes mas não conheço nenhum e não defendo nenhum. Veja lá que até acho que o que fez menos mal foi o Azevedo, mas teve o azar se se meter com uma famíla muito importante, mas quem faz um cesto faz cem. Por tudo isto que disse espero que tnhamos ficados entendidos porque eu também não tenho saúde par querelas e gosto muito de visitar o seu blogue, diariamente, mas é para ver coisas interessantes e não comentários desfasados sobre futebol, porque não me interessam nada e o Carlos também não se deve irritar... Boa noite.

      Eliminar
    3. Excelente resposta que poderá dar que pensar ao dono deste blogue, se ele tiver a seriedade necessária para isso.
      Todos tem telhados de vidro, uns talvez mais que outros e uns talvez os tenham construído em tempo antecipado.
      Não acredito, para o bem e para o mal, na justiça que temos.
      Basta olhar para o assunto do Rangel, duma que safou umas massas ao Sobrinho e dum que fez desaparecer processos do Vicente.
      Mas acredito numas escutas que estão no youtube assim como acredito numas palavras que ouvi dum jogador chamado Casagrande, assim como acredito também numa visita feita a uns árbitros na Maia.
      Mas no fim são todos farinha do mesmo saco.
      E burro seria eu se andasse a pôr as mãos no fogo ou a defender essa gente que se enche de dinheiro à conta da afición.
      Sejam eles encarnados, verdes ou azuis!

      Eliminar
  5. Ontem viu-se o que é o fair play fianceiro, Carlos.
    Não era suposto nivelar?
    É o oposto.
    A diferença entre as grandes equipas portuguesas e as grandes equipas europeias é abissal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como estou fora do país só fui dando uma espreitadela no tablet,mas pareceu-me que não foi apenas uma questão de dinheiro, Pedro. Houve incompetência e também algum azar.Kung hei Fat choi,Pedro.Abraco.

      Eliminar
  6. " apesar de Pinto da Costa ter sido ilibado civil e desportivamente "

    Quem tem como advogado de defesa o Gil Moreira dos Santos ex-juiz do TRIBUNAL PLENÁRIO do Porto pode dar-se perfeitamente a toda a espécie de devaneios...

    Infelizmente já não está entre os vivos o Dr.Jorge Fagundes que tinha muito para contar sobre como se processava a justiça desportiva a norte de Coimbra !

    ResponderEliminar
  7. https://scontent.flis8-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/27858371_2089658461048270_5759806980116552165_n.jpg?oh=77723846af43d2525c2fe4600d4fcec4&oe=5B251A5C

    Karma is a bitch !

    ResponderEliminar