quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Os Brandos Costumes nas revistas cor de rosa

Parece-me de extremo mau gosto que uma dessas revistas de mexericos, a que se convencionou chamar cor de rosa, tenha publicado na capa, em grande destaque, um caso de aparente negligência das autoridade.
Reduzindo a notícia ao essencial:
Bárbara Guimarães foi apanhada hã três meses a conduzir com uma taxa de alcoolemia de 2,8%. Não sei se foi na mesma  noite em que foi apanhada  depois de embater com o jeep, onde levava a filha menor, no banco traseiro.
Não me interessa e -  repito-  considero nojento que uma revista  tenha fotografado a apresentadora da SIC a conduzir o seu veículo, quando devia estar inibida de conduzir.
Se trago este caso à colação, é com um único intuito. Como não acredito que  Bárbara Guimarães tenha sido perdoada ou esteja a ser protegida pelas autoridades,  não me surpreende que a maioria dos condutores apanhados em infracções graves continue a conduzir descansadamente nas estradas portuguesas, porque a única coisa que preocupa seriamente as autoridades é punir  os condutores apanhados com excesso de velocidade.


Em tempo: por mero acaso encontrei este post publicado em 2009 que, em certa medida, contradiz o que escrevo hoje, sobre a protecção das autoridades a algumas figuras públicas, mas tenho consciência de que os tempos eram outros. Ora leiam:


Carolina Salgado deixou de ter direito a segurança privada, paga por todos os portugueses, com o beneplácito da srª Procuradora Maria José Morgado. A causa? Aparentemente a última cena de ficção da Vidente do Monte da Virgem, cujo cenário foi uma quinta no Alentejo de onde se recusa a sair. A causa remota, porém, estará relacionada com o facto de os seus seguranças ( pagos pelo erário público, repito...) terem impedido que fosse sujeita a controlo de alcoolemia quando teve aquele acidente às 4 da manhã na ponte da Arrábida e que motivou a sua retirada para o Alentejo a fim de escrever mais um livro.Presumo que o CM chore amargamente a desdita da sua colunista que escreve através de um “ghost wtiter”

3 comentários:

  1. ESSA SRA. FOI A 1ª DAMA APRESENTADA AO PAPA COMO
    ESPOSA DO SR. PINTO DA COSTA , NÃO FOI??

    ResponderEliminar
  2. Foi sim senhor. A fotografia de tal evento até estava no salão nobre das memórias do Clube. Depois da tormentosa separação a senhora até foi retirada da imagem e posto lá outro boneco qualquer, mas a fotografia continuou lá, sem ela...

    ResponderEliminar
  3. Tenho pena de Bárbara Guimarães, pelo que li aqui talvez precise de ajuda.

    ResponderEliminar