segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Notícias do elevador social




De porteiro da Tecnoforma a professor soldado numa Universidade, em apenas cinco anos?
Alguma coisa está errada, quando alguém que nunca soube fazer mais nada do que política rasteira, arranja como primeiro emprego, aos 50 anos, um lugar de professor universitário.
Terá sido cunha de Marilú, ou jogada antecipada de um reitor, a prever prebendas futuras?
 Não sei se era a isto que Paulo Portas se referia quando falava de elevador social mas, se assim for,  as vítimas são os alunos. Em vez de um professor, passam a ter aulas com um delegado de propaganda médica. Ainda por cima rasca, ordinário, como se viu no discurso de despedida do PSD.
 Um discurso marcado pelo ódio, que denuncia a irresponsabilidade da docência em determinadas universidades. Quem contrata gente desta estirpe para dar aulas, não deve estar preocupada em formar homens, mas apenas em ganhar dinheiro.
Claro que isso não é novidade para ninguém. O mundo das universidades privadas está repleto de exemplos destes, sendo raras as excepções que prestigiam a escolha.

3 comentários:

  1. Só não lhe tolero esse insulto aos delegados de propaganda médica. Eles são excelentes continuadores do ensino da Terapêutica e Farmacologia Clínica...

    ResponderEliminar
  2. Pobres alunos que tão rasca professor vão ter.

    ResponderEliminar