segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Importam-se de responder a uma pergunta?

Quando vocês eram jovens, se vos mandassem engolir uma pastilha de detergente (ou, vá lá, beber OMO com chocolate) vocês obedeciam e iam a correr tirar uma fotografia?
Desculpem a pergunta... mas como nunca me solicitaram tais tarefas hoje tão em voga, não sei se terei sido um jovem mal resolvido, ou sou um velho bota de elástico e essa dúvida preocupa-me.
Ainda irei a tempo de corrigir esta lacuna?

14 comentários:

  1. Meu caro Carlinhosamigo

    Agora? Ontem? Amanhã? Depois de amanhã? Para a semana? Para o mês que vem? Para 2019? Para sem nunca à tarde!!!! Quero lá saber do que chamam! Puta que os pariu!

    Abração do teu amigo

    Henrique, o Leãozão

    ResponderEliminar
  2. Lamento dizer-lhe, Carlos que já é um pouco tarde para preencher essa lacuna.:))

    Os desafios da sua e da minha juventude eram outros. Saltar de muros ou de varandas, corridas de carros em vias rápidas (estes estarão inseridos na lista dos desafios intemporais ), quem "engatava" mais estrangeiras e, consequentemente, quem mais... just to name a few! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei que é tarde, Catarina, mas já me conforta muito saber que não estou sozinho :-)

      Eliminar
  3. Apetece-me dizer asneiras.
    Ufa, contive-me!!!

    ResponderEliminar
  4. Se calhar as cores não eram tão apelativas. No meu tempo de criança acho que só havia sabão azul e branco. Pelo contrário, acho que quem fizesse maldades ou dissesse asneiras lhe punham pimenta na língua. Eu fiz uma dessas maldades mas foi ao meu companheiro de infância, o meu leãozinho em miniatura. cheguei a pôr-lhe piripiri na boca porque diziam que os cães ficavam mais agressivos, porque o meu era tão querido que fazia tudo o que eu queria.
    Ah, lembrei-me duma amiga, que encontrando em casa dos pais uma caixa de Dulcolax, tomou pensando que era chocolate e foi uma desgraça...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anphy! Tem a certeza que já havia dulcolax no tempo da sua amiga gulosa? Mas também quem é que os mandou fazer um laxante que parece uma tablete?! Coitada da criança.

      Eliminar
    2. Bea, tem razão! mas sabe do que eu estava a falar, porque se lembrou das tabletes de chocolate. Era uma caixinha vermelha com quadradinhos de chocolate. Só que agora tirou-me o nome da boca, mas sei que terminava em lax. Dulcolax são uns verdinhos pequeninos que eu tomei quando fui fazer a colonoscopia. Agora não tenho tempo tara procurar, até porque eu tinha a mania de fazer colecção dessas caixas, assim como do melhorar, que usei depois para pôr agulhas e outras de pastilhas.. Também fiz de frascos de perfume, mas acabei por me desfazer de quase tudo, porque as colegas traziam-me os frascos que acabavam. Às tantas já tinha a cave cheia de frascos de bien-être e leite de colónia...Para mia tarde recordar...não se aperceberam que o custo dos perfumes está muitas vezes na embalagem e na publicidade. Uma vez fui perguntar o preço duma que vi na montra (Joy da Jean Patou) que era só cento e tal contos (a embalagem era só de cristal, design não sei de quem, mas não era cristal da Bohemia, nem da
      Paloma, que também tem uns lindos frascos). Tenho uma boa colecção mas dos mais caros fiquei-me pelas miniaturas... Hoja por acaso entre outras coisas comprei um ach Brito sabonete e um lafebuoy. e tenho duas garrafas de litro do 4711. o nº. 5 o 9, o ball de Versailles, etc. Dos que mais gosto é do Jean paul Gaultier e do valentino, para normalmente usar um Eternity do CK. Por esta narrativa se mostra como os odores se misturam...

      Eliminar
    3. Mas isto não se passa com crianças, Anphy. São mais adolescentes e jovens. E alguns detergentes também eram apelativos, como o Tide e o OMO que se guerreavam na luta do "Quem lava mais branco"

      Eliminar
  5. É um velho bota de elástico mesmo que não tenha comido cápsulas de detergente para a fotografia, nenhum novíssima geração conhece a expressão botas de elástico.
    Mas engolem cápsulas, cozinham e fotografam tudo. A americanagem anda toda maluca e a juventude já não é o que era.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. se fosse só a americanagem, não estaríamos muito mal, Bea. O problema e´que com a globalização a moda alastra a todo o lado, via redes sociais.

      Eliminar
  6. A estupidez não conhece mesmo limites!!! :(

    ResponderEliminar