terça-feira, 14 de novembro de 2017

Memórias em vinil (CCXC)

Ainda na América do Sul, mas hoje  com outras memórias e noutro registo.
Gracias a La Vida, hoje ainda  vos posso desejar Boa Noite.

O Alerta que vem de Bona




Em Bona, durante mais uma reunião sobre o clima, um grupo de cientistas alerta a Humanidade: estamos a destruir o Planeta!
Ouvi o mesmo aviso há 25 anos no Rio de Janeiro. Foi aí que também confirmei as previsões que um grupo de cientistas, todos galardoados com o prémio Nobel, vinham fazendo desde 1987. Em 1992, na Cimeira do Rio, reiteraram as suas preocupações com o clima e anunciaram que a Península Ibérica ( especialmente Portugal), Califórnia, Austrália e América do Sul ( especialmente Chile) seriam os mais afectados por incidências climáticas extremas, de que resultariam cheias, incêndios e prolongados períodos de seca. Os mesmos cientistas alertaram para o risco de desertificação em Portugal, Chile, Califórnia e várias regiões da Austrália e do sul da Europa (no prazo de 75 a 100 anos) se não fossem tomadas medidas drásticas. Precipitações muito intensas e localizadas ( em detrimento das chuvas moderadas estendendo-se por extensas superfícies) e aumento da intensidade e frequência de tufões e furacões, bem como a disseminação de tornados por regiões nunca dantes afectadas, foram também anunciadas.
Tudo o que aqueles cientistas então expressaram num documento conjunto se tem vindo a verificar. No entanto, tal como então no Rio de Janeiro , antevejo muita gente preocupada em Bona, promessas de alteração de  comportamentos e tomadas de medidas por parte de governos, conducentes ao consumo e desenvolvimento sustentáveis.
Semanas depois tudo estará esquecido e os governantes voltarão a governar para se perpetuarem no poder.
 Merkel, por exemplo, disse na sexta-feira que "temos de arrepiar caminho se queremos salvar o Planeta" mas, dias antes, milhares de pessoas desfilavam em Colónia em protesto contra a abertura de várias minas de lignite , um carvão extraordinariamente poluente e uma das formas mais sujas que se conhecem de obter energia.
Já nem a China, que assentou o seu progresso económico na energia do carvão e outros combustíveis fósseis, usa a lignite para produzir energia mas, na Alemanha da preocupada senhora Merkel, a exploração de minas de lignite está em grande.

Tertúlia dos Idiotas

Na noite de sexta-feira estive durante quase meia hora a ouvir 3 idiotas, sem qualquer conhecimento sobre o assunto, a falar sobre a legionela na RTP 3.
As asneiras que Raquel Varela, Rodrigo Moita de Deus e Joaquim Vieira disseram durante o programa "O último apaga a luz " é exclusivamente fruto de ignorância.
 A melhor tirada, porém, foi a de Raquel Varela. Indignada, disse que é incrível as pessoa irem ao Hospital com saúde e depois morrerem. Eu apenas pergunto uma coisa: as pessoas com saúde vão ao Hospital fazer o quê? E se a senhora a que RV se refere respirava saúde por todos os poros, porque razão estava internada?
Melhor do que esta idiotice de Raquel Varela só a do deputado do PSD, Leitão Amaro,  quando jurava que o seu governo tinha proibido a legionela.
Para a próxima, sugiro que se preparem antes de discutirem os assunto. Como fez Inês Serra Lopes.Sem deixar de tecer duras críticas ao Governo, mostrou estar minimamente preparada para discutir a questão
Quanto aos outros, esqueceram que  um programa de televisão não é palco para as cretinices das redes sociais. Fizeram, por isso, figura de idiotas, o que sinceramente lamento, até porque alguns deles são gente que pensa.