domingo, 5 de junho de 2016

Recapitulando...




As reacções às declarações de José Cid sobre os transmontanos, durante uma entrevista realizada em 2010, não devem ser desvalorizadas. Pelo contrário, porque o episódio caricato das reacções inflamadas que chegaram à ameaça de morte, seis anos depois de o caso ter ocorrido, levanta uma série de questões que merecem reflexão.
Por que razão só agora surgiu esta reacção desmedida? Onde andavam os agora tão indignados autarcas transmontanos, em 2010?
Desde quando José Cid ( ou qualquer outro cidadão) não pode dizer o que pensa?
Nuno Markl fez uma pergunta a José Cid e ele deu a sua opinião. Responder de forma pouco simpática e dizer o que se pensa é crime, ou estamos tão habituados a ouvir entrevistas em que as pessoas em vez de dizerem o que pensam respondem com hipocrisia, que estranhamos quando alguém é frontal?
A que propósito é que as pessoas ameaçam Nuno Markl de morte? Por ele ter feito a pergunta?
Finalmente:
Quantas das vozes críticas e iradas terão ouvido a entrevista e percebido o contexto das palavras de José Cid?
A resposta a esta última pergunta é crucial para percebermos as razões do ambiente político em que vivemos. Multiplicam-se as notícias descontextualizadas propositadamente, para provocar efeitos pré determinados na opinião pública. Como aconteceu com as notícias sobre a decisão do governo não renovar alguns contratos de associação.
A comunicação social incendeia a opinião pública premeditadamente e depois de atear o fogo, procura alimentá-lo para vender jornais.
É neste ambiente pouco saudável que estamos a viver há quase uma década. Não admira, por isso, que a sociedade portuguesa esteja francamente doente.

12 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. O Trump também diz o pensa....
    O Problema não está em dizer o que se pensa mas sim pensar no que se vai dizer.
    O Cid há muito que se porta como um pateta essa frase foi mais uma idiotice nem vale a pena dar-lhe tempo de antena.
    xx

    ResponderEliminar
  3. Concordo com a opinião da Papoila, Carlos.
    Este assunto já 'fede', e o Cid não vale o "traque de um cigano velho" - como costumava dizer a minha Mãe -o homem está cada vez mais convencido que tem o rei na barriga.

    Já não concordo que o Markl esteja a apanhar, por tabela, com a ira dos transmontanos. Claro que as redes sociais é que empolam as situações levando a verdadeiras guerras de quem parece não ter mais nada com que se preocupar. Haja paciência...

    Tugas, diz bem!! :)

    ResponderEliminar
  4. haja paciência, Carlos! Pensar dá trabalho. Na América gostam de trumpa porque lá gostam do self made man. Cá têm inveja de quem tem valor, é simples e diz o que pensa.

    ResponderEliminar
  5. Sou pela sinceridade, mas penso que a minha sinceridade não pode ofender gratuitamente o meu vizinho. Logo penso que o Cid esteve mal, mas acho que esta chinfrineira na imprensa é demais.
    Abraço

    ResponderEliminar
  6. O Cid sempre teve aquela mania dos velhos: digo o que me dá na veneta, que não tenho de prestar contas a ninguém. E na verdade não tem, mas ser desbocado normalmente não é uma atitude muito inteligente. Estupidez maior ainda é o Markl ter sido ameaçado, nem se percebe a que propósito.

    Mas concordo consigo, a CS está doente - isto não é jornalismo, nem arremedo disso. E por vezes a sua postura facciosa parece pretender enganar mais as pessoas doque realmente informar. E aí,para que é um país precisa de uma CS assim? Ah,pois é e depois queixem-se que os jornais fecham... :P

    Beijocas

    ResponderEliminar
  7. Quem é que quer falar do Zé Cid e do que disse há uma data de anos? Um, dois, três, passou o prazo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até os crimes prescrevem, bea, para já não falar das dívidas ao Fisco.

      Eliminar
  8. Pois, mas quem é que se interessa pelo que o José Cid pensa? Há muito que não passa dum cantor piroso fora de prazo. Para quê gastar cera com ruins defuntos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tente encontra alguém que, neste país, tenha tido uma carreira tão longa, seja tão conhecido no estrangeiro, Saiba tocar tantos instrumentos, saiba música, saiba compor e escrever letras bem interessantes que com certeza desconhece. A voz pode não ter poder para muitos sis bemóis, ou dós de tenor, mas teve também o dom de descobrir e ajudar a lançar muitos artistas, porque ouvido e poder de observação não lhe faltam. Se não gosta da pessoa deixe-a em paz, não a insulte, porque só está a mostrar a sua ignorância.
      https://en.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_Cid

      Eliminar
  9. Não ligo nada a esse fait divers, Carlos.
    Ainda mais com o Cid que sempre foi um desbocado.

    ResponderEliminar