quarta-feira, 18 de maio de 2016

Com todo o respeito

Não me espanta se algumas pessoas pensarem que o aparecimento de  Catarina Martins nesta cena fictícia foi combinado. Há gente a quem custa aceitar que  na política  haja pessoas só com uma cara.
E também não me espanta a indiferença das outras pessoas que assistiram a tudo sem agir,  mas isso faz parte de outra história já aqui abordada por mim.
Dito isto, aquele programeca "E se fosse consigo" é uma boa trampa. Chamem-lhe "Apanhados", "Ficções" ou o que quiserem, mas não vendam aquilo como informação, ok?

4 comentários:

  1. Tem a certeza de que as pessoas que tiveram esse pensamento têm sentimentos? Devem pertencer àquele grupo de bestas com ideias formatadas, a quem já não há nada a fazer senão ignorar.

    ResponderEliminar
  2. Se um namorado ou um marido me batesse, eu não precisava da ajuda de ninguém, era eu mesmo a chamar a polícia.

    ResponderEliminar