domingo, 17 de janeiro de 2016

Bibó Porto (59): onde se fala de pitos




Desde Julho de 2015 que a Baixa portuense foi invadida pela febre dos pitos. Onde noutros  tempos se faziam mobílias, passaram a aviar-se pitos.  Confeccionados das mais variadas formas, os pitos  podem ser comidos inteiros, apenas as entranhas ( moelas e fígados) ou a parte que mais agradar ao freguês ( asinhas, coxinhas, peitos,uropígios, etc).

E neste novel restaurante que dá pelo nome de BaixóPito, também há lugar para as coisas doces,como o Meiovo, uma sobremesa constituída por um ovo de chocolate, panacotta de baunilha e ovos moles.
Agora só falta dizer onde fica o BaixóPito. Quem é do Porto deve ter percebido, logo no início do post, que só poderia ser na Rua da Picaria pois esta rua onde agora abriram vários restaurantes muito apreciados, como " A Badalhoca da Baixa", era noutros tempos conhecida por ali existirem muitas casas onde se fazia mobiliário " à medida".
Dizem os mais antigos que ali moravam ( o meu professor de História  e Filosofia morava lá)  que em tempos já  havia ali  umas casas onde se comiam uropígios. 
Pronto, esta semana isto não correu lá muito bem, mas na próxima será melhor.

3 comentários:

  1. A minha titi Alda gostava de comer uropígios, não na rua da Picaria, mas na casa dela.

    O Carlos escreve que esta semana isto não correu lá muito bem, mas na próxima será melhor. Então, os uropígios não estavam bem cozinhados?

    Viva a nossa cidade com ou sem pitos.

    ResponderEliminar
  2. Se bem que não tenha nascido no Porto, por aqui ando há largos anos. Conheço bem a rua da Picaria. Confesso que o frango (pito) não é a minha especialidade. Como não sabia o que era uropígio fui ao dicionário. Uropígios na minha terra chamam-se sobrecus.
    Nesta rua nasceu, também, em 1934, Francisco Sá Carneiro.

    ResponderEliminar
  3. Comprei, em tempos idos, alguma peças soltas de mobiliário, na Rua da Picaria. Conheço bem toda essa zona. Desconhecia é que agora era fértil na gastronomia de pitos e derivados.
    É só o tempo se encarregar de se pôr bom e me animar, que lá irei ver in loco o que são esses tais uropígios...Se calhar é gordura a mais para o meu colesterol!!

    Não há dúvida que o Porto é mesmo uma Naçom!! (qual Fénix renascida)

    Bibó Porto, carago!

    ResponderEliminar