quinta-feira, 11 de junho de 2015

Nunca pensei dizer isto

Portanto, estamos assim:
Ricardo Salgado pode ser extraditado para a Suíça, ainda antes de ser julgado em Portugal, onde nunca foi sequer detido, apesar das provas já evidentes de falcatruas.
José Sócrates está preso há seis meses, sem nunca lhe ter sido formulada acusação, enquanto um procurador se esforça por encontrar provas de indícios e os jornais vão recebendo informação de fontes judiciais sobre o processo, que o incriminam na praça pública.
Ainda  há em Portugal quem esteja à espera de provas que demonstrem a iniquidade de tratamento perante a justiça e o abuso de poder que representa a prisão de Sócrates? Talvez os gambuzinos...
Repito pela enésima vez:num país (ainda que pretensamente) democrático como o nosso, é inadmissível prender alguém enquanto se procuram provas para o acusar. Isso, qualquer aluno do primeiro ano de Direito sabe. 
Para que não restassem dúvidas, Rosário Teixeira e Carlos Alexandre fizeram questão de ser claros: a noção de justiça que os alimenta é a vingança e o medo de não conseguirem provar as acusações. 
Ler na Sábado novos elementos do processo, com transcrições dos interrogatórios ao pormenor, dois dias depois de Carlos Alexandre e  Rosário Teixeira terem sido obrigados a engolir a recusa de Sócrates em ir para casa com anilha, foi certamente uma coincidência.
Até por isso (nunca pensei dizer isto de um ex-pm que sempre critiquei pela sua arrogância) a decisão de Sócrates em optar por permanecer na prisão,deixa claras as motivações de quem o prendeu há seis meses sem ter quaisquer provas.
As declarações do desembargador Rui Rangel  e de Paulo Sá Cunha ( que não me consta terem sido alguma vez apoiantes de Sócrates) sobre a decisão de manter Sócrates em prisão preventiva são bem elucidativas. Procurador e juiz estão a denegrir a justiça. 
Talvez o medo de virem a ser ridicularizados os tenha levado a agir assim, mas a vingança não pode ser, nunca, um meio de exercer justiça.
Sócrates até pode vir a ser julgado e condenado mas, para qualquer democrata, Rosário Teixeira e Carlos Alexandre ficarão sempre sob suspeita de terem agido de má fé e desrespeitado a decisão do Tribunal da Relação, que considerou não haver perigo de fuga.

9 comentários:

  1. Esta parelha . são ridículos, estão e vão ser ridicularizados e vão ficar na história como 2 pessoas más e vingativas. Já vasculharam tanta porcaria , o preso , no dizer deles , supostamente está em todas e provas , NADA.
    Dá vontade de lhe chamar nomes feios , muito feios , eles e os cumplices deles são feios por dentro e por fora.Não contavam que lhes saísse alguém , antes quebrar do que torcer.
    M.A.A.

    ResponderEliminar
  2. Inteiramente de acordo com o que escreveu.

    ResponderEliminar
  3. Olá, Carlos!
    Nunca devemos dizer ou escrever, nunca, passo a redundância.
    Li e compreendi o seu texto, creio k perfeitamente, mas o tempo é sempre a melhor resposta.
    Um beijo, com estima e apreço.

    ResponderEliminar
  4. Que raio de meios de observação pelos sentidos, ouvir, ver e sentir a acção e o agir do outro e de pensamento culto para interpretar e deduzir racionalmente tinha, tem o caro , para concluir pela "arrogância" de Sócrates?
    Por acaso não foi levado pela propaganda?
    Não saber distinguir uma personalidade feito de um carácter forte, vincado, carismático, íntegro e incorruptível de um indivíduo oportunista e desonesto que se encena 'arrogante' para parecer que é qualquer coisa, não lhe é abonatório.
    Se vir bem, o ser que é não representa e o que representa tem fraco ser; esta é a diferença entre o íntegro e o fingido oportunista, entre Sócrates e a troika cavaco-passos-portas.

    ResponderEliminar
  5. Assusta-me pensar que, tendo em conta o exemplo, qualquer um pode ser preso preventivamente e mantido nessa condição meses a fio sem conhecer a acusação, ou seja, sem possibilidade de se defender . enquanto outros, têm que vir uns estrangeiros para haver acusação.

    Começo a desconfiar que a justiça tem os olhos vendados porque tem vergonha do seu reflexo, não é por ser cega...

    ResponderEliminar
  6. Para já não falar do Dr. Magalhães e Silva que afirmou, no mesmo programa, que leu o acórdão todo e que disse que as transcrições que vêm nos media são ipis verbis o que está no acórdão, logo a divulgação só pode ter vindo da acusação, devido ao segredo de justiça. Assim como criticou as declarações da Morgado, "que deveria saber do que fala", que há tempos afirmou que por vezes a estratégia da defesa usa o mesmo método, como fez Berlusconi. Ora aqui era impossível. A mulher está mesmo frustrada desde que ficou viúva, mas até remoçou e está com um aspecto bem mais jovem e moderno (isto sou eu que digo). Eu também nunca pensei dizer certas coisas, mas além de outras, o que mais desejava era que cavaco nunca chagasse a utilizar o convento, que mandou reformular e que se gastasse um fortuna para ele gozar as suas reformas douradas, além das mordomias. Raios que os partam!

    ResponderEliminar
  7. Olá, como estás? (:

    Cá estou eu de novo para relembrar que o passatempo para ganhar a capa de telemóvel termina terça-feira. Não te esqueças de publicar a tua frase num comentário, na publicação referente ao passatempo. Para não teres de procurar muito, está em destaque no meu blogue, do lado direito.

    Fico à espera.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  8. Ainda há gente que prefere atacar Sócrates, mesmo sem provas, do que defender a moralização da Justiça, imoral com provas dadas.

    Hoje, a PGR mandou instaurar um inquérito por considerar ter havido, e houve, uma fuga de informação, visando o pasquim CM e a vista e revista Sábado.

    ResponderEliminar
  9. Todo este processo tem sido conduzido de forma absolutamente vergonhosa e deixa a sensação de a justiça portuguesa estar nas ruas da amargura. Também escrevi sobre isto no blogue (ou, melhor dizendo, transcrevi uma crónica de Daniel de Oliveira) e vieram logo de lá comentários que o homem é um egoista e só pensa no seu umbigo, porque com isto tudo está a tirar protagonismo ao PS e a Costa - ahn, como é que é? O homem está preso há seis meses, ainda SEM qualquer acusação criminal, e agora deveria estar mais preocupado com as estratégias eleitoralistas do PS?

    Mas lá está,é Sócrates,as pessoas reagem com ódio ou paixão,parece que nem veem que aqui o que importa é a justiça e que a todos nos pode bater à porta uma injustiça destas: sermos presos e deixados a mofar na prisão, sem sequer sermos acusados de um crime, enquanto o MP "investiga"!

    Beijocas

    ps - enquanto isso Ricardo Salgado anda por aí no bem bom... assim como Dias Loureiro e uns quantos outros! Que raio de justiça é esta???

    ResponderEliminar