quinta-feira, 14 de maio de 2015

Tarados

Ainda sou do tempo em que as medidas antitabágicas eram propostas pelo Conselho de Prevenção do Tabagismo (CPT),  composto por um  grupo de fundamentalistas e presidido por um tipo que saía das reuniões discretamente para ir fumar um cigarro. 
Não sei se o CPT ainda existe, mas o fundamentalismo permanece na mente de quem decide as medidas antitabágicas. O que eu não esperava era que o lobby  fundamentalista virasse tara. Só uma tara colectiva pode justificar que se tome a decisão de exibir nos maços de tabaco fotografias de caixões com crianças. 
Felizmente, há tipos que escapam às garras destes grupos de tarados e conseguem ter uma longa vida, porque optam por outras privações.

6 comentários:

  1. Ponha tarados nisso! Há uma fotografia até de um moribundo cadavérico, dizem eles para recordar o cancro no pulmão. Esta gente está toda doida: a campanha pode servir para chocar as pessoas, não tenho a certeza se faz com que deixem de fumar! :P

    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. Não adianta nada. As pessoas sabem o que pode causar, não vale a pena "fazer desenhos".

    ResponderEliminar
  3. Um pouco exagerado! Eu aumentaria astronomicamente o preço dos cigarros!!!
    Mas vamos pensar um pouco: fumar em casa? Fumar quando há crianças por perto? Francamente! Fumar perto de mim numa esplanada? Não!!!
    Os ex-fumadores tendem a ser fundamentalistas. : )

    ResponderEliminar
  4. Eu sou um fumador que não fuma há mais de 20 anos. É assim que ponho as coisas. Também não há os alcoólicos que não bebem há mais de 20 anos e continuam a ser alcoólicos? Fumei o último cigarro da minha vida no dia 7/2/1991 e sei que se fumasse agora mesmo um cigarro, tornar-me-ia num fumador inveterado e compulsivo.
    Pois como fumador acho que as actuais medidas anti-tabágicas são mais que suficientes para prevenir o tabagismo e protegerem os não fumadores. Afinal praticamente só se pode fumar em dois sítos: Em casa ou na rua.
    Quem fuma está a borrifar-se para essas imagens, até porque muita gente contorna isso comprando cigarreiras.
    Quanto ao Sr de 109 anos que ainda fuma, só posso dizer: sorte a dele! Mas o que gostei mais nesse sr. foi que não dispensa o seu copo de whisky, eu também não.

    ResponderEliminar