terça-feira, 5 de maio de 2015

Se Passos e Portas quisessem salvar o país...

… em vez de se coligarem metiam as respectivas monas no micro-ondas.

14 comentários:

  1. Quem acha que estamos livres deles?

    POR MARTIM SILVA

    Editor-Executivo
    [Dias Loureiro: "Não vou a S. Bento há anos"

    Boas tardes,
    O cenário parece bizarro: a inauguração de uma queijaria em Aguiar da Beira. Mas o discurso ainda foi mais: Passos Coelho destacou o 'tóxico' Dias Loureiro como um modelo de empresário. A seguir por todos nós (ou pelo menos pelos aspirantes a empresários, presume-se).

    Este foi seguramente um dos temas mais comentados do último fim de semana, sobretudo nas redes sociais.
    Hoje, o Expresso Diário foi escavar o tema. E contamos como os elogios do chefe do Governo embaraçaram o PSD, com a generalidade dos ouvidos a preferir não comentar o assunto em on. O tema é mesmo 'tóxico'.
    O próprio Dias Loureiro fala ao Expresso, para garantir que "a minha vida é fora, desliguei da política". Questionado sobre se atua como conselheiro de Passos, desmente. E assegura: "Não vou a S. Bento há anos".
    Contamos-lhe ainda a história da relação entre os dois e os negócios em que o empresário está hoje envolvido. Que até passam por uma empresa de recuperação de automóveis roubados".[

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Dias Loureiro ao pé do 44 é um menino...

      Eliminar
    2. Imagine se ele fosse esperto e não ingénuo como uma criança! Já agora, mesmo de modo anónimo, pode dizer-me quanto lhe pagam para fazer esta figura de obsessivo-compul... ?http://www.cmjornal.xl.pt/exclusivos/detalhe/pj_impedida_de_invest_igar_dias_loureiro.html

      Eliminar
  2. Vamos a ver o que têm os portugueses para dizer acerca da sugestão, Carlos

    ResponderEliminar
  3. Não pertenço a nenhum Partido e, muitas vezes, quando vou votar tenho de aplicar uma espécie de Escala de Bristol lol
    Tento, pelo menos, analisar o que cada governo faz de certo ou errado, claro que sei que não há nenhum que faça tudo conforme os meus desejos, especialmente na transparência.
    No entanto, reconheço este tipo de comentários bem ao jeitinho português muito semelhante à avaliação feita por um típico condutor português sobre todos os outros que circulam à sua volta... se andarem mais devagar que ele, são uns lesmas, uns autênticos idiotas que até devem ter comprado a carta de condução, se por acaso andarem mais depressa que ele, vem logo um... Olha-me para este maníaco, um autêntico perigo na estrada, e claro... deve ter comprado a carta de condução lol
    E é assim que, sem debates honestos e rigorosos, acabamos por ter sempre os representantes que são a exacta cópia do povo que os elege ;)

    ResponderEliminar
  4. Não era necessária uma medida tão radical. Bastava baterem com a cabeça na parede.

    ResponderEliminar
  5. Não era necessária uma medida tão radical. Bastava baterem com a cabeça na parede.

    ResponderEliminar
  6. Isso é que era!!! Mas não temos essa sorte....

    ResponderEliminar
  7. Quando isso acontecer, avise-me para levar o petróleo.

    ResponderEliminar
  8. Estou com a Graça: não temos essa sorte...

    Beijocas

    ResponderEliminar
  9. Só o 44 nos pode salvar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A reverência é de tal modo profunda que até o/a inibe de pronunciar o nome....A si, só lhe faltam a gabardine, os óculos escuros e a pirisca entre os dedos. Essa fatiota assenta-lhe bem. A de anónimo.

      Eliminar
  10. Uma forte picada de escorpião, Carlos!

    Barcelona ou Bayern?
    Qual deles é o escorpião? Qual deles vai dar a picada?

    ResponderEliminar
  11. Eu pensava que "mona" significava cabeça!!!

    Afinal usa-se para denominar homem homossexual afeminado; modo de tratamento entre homossexuais afeminados; modo de tratamente entre drags e travestis.

    ResponderEliminar