quinta-feira, 2 de abril de 2015

Os Imortais

Manoel Oliveira ( 1908-2015)


Ouvi a notícia da morte de Manoel  Oliveira na rádio, quando regressava a Lisboa. Por razões que não sei explicar, foi esta imagem de Aniki Bobó que de imediato me veio à cabeça. 
Depois lembrei-me do simbolismo da data e associei-a à imortalidade que ele há muito garantiu na História do cinema mundial.
RIP.

6 comentários:

  1. ~ Que tenha sido breve e suave a sua despedida. ~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  2. Morreu um Homem, que não teve tempo para pensar na morte.Algo de muito maior,(A Vida Real Enquanto Ferramenta Cultural) se lhe colocou sempre e de forma constante e permanente.

    Manuel de Oliveira,partiu mas não desaparecerá da memória de muitos e será inapagável da História Cinematográfica Universal.Na Cultura Portuguesa,será sempre uma referência de primeiríssima grandeza.

    Os meus agradecimentos a um grande Homem Português,Portuense de Alma e Coração.Até Sempre!

    O besunto da poupa ensebada,já veio vomitar prosa armado em homem de preocupações culturais e humanas.Pobre Rato,quanto mais se põe em bicos de pés,mais se nota a sua pequenez.

    ResponderEliminar
  3. Manoel de Oliveira é património nacional, embora não fosse apreciador dos seus filmes, reconheço que ele era o grande mestre do cinema nacional, marcou indelevelmente o cinema português e europeu.
    Sem dúvida que é merecedor de uma sentida homenagem. Que descanse em paz!

    ResponderEliminar