sexta-feira, 24 de abril de 2015

O benefício da dúvida

António Costa  reduziu o passivo da Câmara  de forma substancial;
Aplica uma das taxas de IMI mais baixas dos país;
Devolve aos munícipes uma fatia substancial do IRS; 
Paga a pronto aos fornecedores;
Não descura a vertente social...
Não merece o benefício da dúvida quando apresenta ao país um conjunto de propostas que visam aliviar a austeridade das famílias e tirá-las da pobreza extrema? 
Não percebo nada de economia, mas leio as opiniões de quem sabe e em cuja seriedade intelectual confio. E o que tenho lido reforça ainda mais a minha convicção de que António Costa merece o benefício da dúvida.

17 comentários:

  1. O povo vai pronunciar-se sobre isso, Carlos.
    Aguardemos.
    Aquele abraço, votos de bfds

    ResponderEliminar
  2. Receita fiscal da câmara de Lisboa subiu 29% em 2014... malandrice ;) não anda a ler tudo lol
    Ninguém faz omeletes sem ovos e fico sempre preocupada quando dizem que não é garantido que as coisas vão correr bem e depois, onde raio irão eles buscar os "ovos"... suponho que aos do costume... aos remediados.
    Quem tem aquela casinha na aldeia dos pais ou dos avós e que levou anos a recuperar já fica a saber que se não for habitação própria e não estiver arrendada vai pagar mais IMI, claro que, como geralmente essas casas ficam no "cu de Judas" com sorte talvez consigam alugar a um chinês ou indiano lol depois temos aqueles que se "esfolaram" a pagar a casa ao Banco para, pelo menos, pensar que vão deixar um tecto aos filhos... desenganem-se... volta o imposto sucessório e, como quem é menos afortunado não pode deixar fortuna em paraísos fiscais, como se dizia antigamente... lá vai o tecto pró maneta... mas tudo isto tem razão de ser, que se lixem os filhos e os netos dos remediados, o programa está feito para gastar dinheiro na economia e não pensar em mais nada... se o plano falhar... no problemo lol... lá vêm os outros dizer que andámos a viver acima das nossas possibilidades... São os pormenores do plano que me preocupam... aquelas regras provisórias para os trabalhadores e definitivas para as empresas... como diz o povo ou dizia,,, (aqui não estou muito actualizada)... há muita maneira de matar pulgas... e eu recuso-me a ser pulga lol

    ResponderEliminar
  3. Correndo o risco de qualquer dia não ser bem vinda quero acrescentar... a taxa do IMI mais baixa... com a quantidade de casas que faz um orçamento de um pequeno país africano... temos a outra maneira "a tal" de enganar os distraídos para não dizer outra coisa... a minha casa já valorizou não sei quantas vezes... aumentando o valor das casas, claro que se pode cobrar menos percentagem de IMI e mesmo assim aumentar a colecta... de truques e malabarismos estou mesmo farta... aliás, começo a ficar pior que ursa... daquelas com crias, a visão da vida fica completamente diferente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com certeza não ficou farta de quando comprou as suas casas as ter registado por um valor muito inferior para fugir, ou diminuir o pagamento da extinta SISA.
      Há um país que eu não gosto de dar como exemplo, mas nos EUA, a maioria dos pais mais ricos não deixa nada aos filhos. Querem que eles sejam "self-made men" com eles se fizeram. Os filhos vendem jornais, trabalham em restaurantes, para ganhar uns trocos.

      Eliminar
  4. Isa gt : tretas.

    Imi da minha casa de lisboa: desceu para quase metade e mais ainda com a taxa de esgoto. porquê o esbulho? porque o registo predial era novo.

    a casinha na aldeia. se está arrendada não lhe devem ter muito amor. a minha é de facto a minha primeira casa pelo amor que lhe tenho. mas se os filhotes tivessem tanto amor ao lugarejo o interior não estava como estava. o imi já aumentou com a morte de um dos primeiros progenitores. Antes de bater a asa vou arranjar maneira de não a venderem.

    imposto sucessório: via-o como uma dupla tributação. mas prefere o quê? os impostos indirectos em que é igual a margarina e o cd? em que o pobre gasta tudo em consumo porque não tem para mais? e que tal de tributação dos bens mobiliários? aí não se toca pois não?

    já agora quanto a heranças: aí está um ponto em que a direita bem direita é comunista e do bom. Falo da sucessão legítima e legitimária. Porque carga de água é que ao progenitor é vedado - salvo se deserdar e prevalecer em tribunal - tudo ao gato ou à amante? Imaginemos que o seu pai resolve deixar tudo à amante, se a tinha naturalmente. não pode? Porque não? O progenitor tem o dever de criar e educar os filhos mas depois acabou. Confrange-me ver famílias de parasitas à espera que o velho morra. Trabalhem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa do "trabalhem" e não querendo acreditar que a espécie humana está mesmo acabada, pegando na deixa de poder querer deixar a fortuna à amante, pois eu quero ter o direito de poder deixar o resto que eu puder aos portadores dos meus genes.
      Em vida já paguei mais do suficiente e vou continuar a pagar, até ao dia em que morrer, para os filhos dos outros. Quanto aos que esperam que o velho morra, devem fazer parte do seu clube e não do meu. As palavras Pais e Filhos têm de ter mais significado do que ser apenas reduzidas a ejaculações que não foram parar ao paninho.
      Não é preciso ir longe, nem a outro país, para ver o futuro da raça humana, um pai que mata à facada o filho bebé, filhos que matam os pais, povos que se matam por qualquer desculpa esfarrapada... pois, apliquem essa técnica do vão trabalhar ou juntar-se a grupos de fundamentalistas que isto agora é cada um por si que virão com as respectivas consequências. Como eu já disse algures por aí, os vírus e as bactérias são mais inteligentes, unem-se para sobreviver.
      De qualquer modo, a verdade nua e crua é que somos mais uma espécie em vias de extinção, nada como dar uma ajudinha à natureza.
      No entanto, fico na dúvida, provavelmente não é pai e se for... ainda quero confiar nas mães e avós... mas até aí, há diferenças... parir é uma coisa, amar é outra.

      Eliminar
    2. Já que fala em portadores de genes, deduzo que não seria capaz de adoptar uma criança e está contra a PMA.

      Eliminar
    3. ah!!!! cara golden bee pois vejo que não conhece o que é sarcasmo, pois para quem põe amantes à frente de filhos a conversa tem de baixar ao mesmo nível, só para ver se "absorvem" de outra maneira... nunca deduza coisas é sempre perigoso... e, por acaso, nesse campo, não poderia estar mais enganada... tudo o que me orgulho de fazer não ponho em exposição em montra nem em feira... pois não sou candidata a coisa nenhuma, apenas vivo muito bem com a minha consciência :)

      Eliminar
  5. Isso é conversa da treta, ó Barbosa. Já ias votar nele, desse por onde desse e nem que o Portas torcesse o rabo.

    Tem tanto de racional como o amor ao FC Porto, mesmo que jogasse tão mal que tivesse resultados de 6-1.

    ResponderEliminar
  6. pelos vistos a conversa vem do lado do Caldas. Pois bem: padre é que eu não quero na hora da morte. Ainda o diabo trajado de sobrepeliz me apanha entre as dez e as onze e vem com a promessa de desconto no purgatório se lhe deixar .pingar algum.

    E talvez seja tempo de dar uma ohadela para a concordata. Não falo do IMI das igrejas (o templo mesmo). Falo do resto: das hospedarias disfarçadas, dos ordenados de funcionários públicos pagos ao clero a título de capelania - até tivémos um vice-almirante - das IPSS (que é feito do padre de Fátima? ficou mudo? só se ouve o da Caritas que me dizem ser pessoa de muito bom coração).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não se esqueça das grandes Fundações privadas, que deviam ser constituídas com o património dos seus criadores, e que gozam da tantos benefícios fiscais, recebem subsídios, mas pagam fortunas aos seu dirigentes e vendem, por exemplo: citando as vinícolas, a Pera Manca e tantos outros a preços inacessíveis para a maioria dos cidadãos. (Talvez seja por isso que uma portuguesa emigrante na Alemanha, quando está em Portugal, e vai jantar fora, bebe uma mistela de rosé italiano).
      Caro anónimo, o topo das hierarquias das IPSS, das Fundações, da União das Misericórdias e por aí fora, é criado pelo que de mais rasca e sem piedade existe.

      Eliminar
  7. É triste quando as pessoas só começam a olhar para o seu umbigo.

    ResponderEliminar
  8. António Costa merece o benefício da dúvida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém merece o benefício da dúvida ó trolaró.

      isso foi o que disseram do Passos Coelho e foi o que se viu. Ou bem que estás de acordo com o que o Costa defende e votas neles, ou bem que procuras gente com quem estejas mais de acordo e votas nessa gente.

      Votos de clubinho e de benefícios da dúvida têm dado no altern em que têm dado. Há sempre um seguinte a quem dar o benefício da dúvida, para de seguida se descobrir que afinal...

      Eliminar
  9. António Costa merece o benefício da dúvida?
    Na minha opinião, não e digo-lhe porquê.
    Embora o que diz em cima seja verdade, a gestão de António Costa à frente da câmara de Lisboa tem sido globalmente medíocre, já que não resolveu os grandes problemas de Lisboa, como aliás já escrevi aqui: http://cronicasdorochedo.blogspot.pt/2015/01/um-conselho-antonio-costa.html
    Além do mais, segundo o semanário Expresso, o PS está falido, tão falido como a governação socialista deixou o país. O PS não tem dinheiro para pagar as contas da água e da electricidade de muitas das suas sedes.
    Agora o PS propõe a salvação do país, só não diz como...Percebe-se agora porquê. Quem não sabe governar-se, não pode saber governar. O mau exemplo da gestão financeira do PS tem que ser tido em conta na avaliação da capacidade dos seus responsáveis em gerir as Finanças Públicas e neste caso de António Costa.
    Tendo em conta tudo isto, não estou a ver como é que António Costa pode merecer o benefício da dúvida.

    ResponderEliminar