quinta-feira, 30 de abril de 2015

O arrependido

9 comentários:

  1. Não percebo a atitude da viúva do Salgueiro Maia. A filha ainda no 25/4 esteve cá, num jantar em memória do pai, e disse que foi convidada a emigrar por este governo, por isso está no Luxemburgo, porque o marido estava cá desempregado. Agora a mãe vai limpar a honra do verme que na altura era primeiro ministro.
    O mesmo aconteceu com Zeca Afonso, que estava tão doente e em dificuldades financeiras, enquanto a tantos retornados, que nunca descontaram um chavo, foram concedidas tantas reformas. Bastava a palavra deles e duas testemunhas.

    ResponderEliminar
  2. Não sou defensor destes governantes, muito menos deste PR.
    Não votei em nenhum deles.
    Mas sou amante da verdade.

    Pesquise lá bem golden.bee.
    A filha de Salgueiro Maia emigrou em 2011.
    Os governantes, também uns bons patifes como os actuais, eram outros.

    O PR vai homenagear Salgueiro Maia, Carlos?
    Antes tarde que nunca, diria eu.

    Aquele abraço, bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fica aqui o link
      https://www.youtube.com/watch?v=4lsADe90emc

      Eliminar
  3. Pedro Coimbra,

    Eu também sou amante da verdade e não invento nada. E só falo com provas. Por acaso deve ter lido esta notícia: http://www.publico.pt/politica/noticia/filha-de-salgueiro-maia-no-luxemburgo-depois-de-convidada-a-sair-por-passos-coelho-1693706.
    Também deve saber que este desgoverno tomou posse em 21/6/2011. Se o convite público foi depois , não tenho culpa, não fui eu que o disse.
    Até destaco este parágrafo:" "Às vezes digo que o meu pai, lá em baixo, deve estar às voltinhas no caixão. O meu pai lutou por uma democracia, por um país livre, correcto, aberto", recordou, lamentando que hoje haja "pessoas a passar fome, idosos que, ou comem ou tomam medicamentos, e pessoas que são postas na rua, por não poderem pagar a renda".
    Para Catarina Salgueiro Maia, o caso revela a "falta de coerência" do actual Presidente da República."

    Eu acho que o Salgueiro Maia dará voltas no caixão quando a mulher receber esta condecoração. Se quer tanto essa condecoração que mande um deficiente das Forças Armadas recebê-la em seu nome. Já não há homens, nem mulheres, como Herberto Helder , Sartre e poucos mais. Há pessoas que ficam irritadíssimas, quando eu falo em retornados. Imaginem se eu dissesse o que sei do IARN, por exemplo, e o que pagámos a hotéis, hostais, pensões, estalagens, algumas criadas pelos próprios, e que ficaram completamente destruídas. No casino de Armação de Pera até viveu feliz(?) um elefante.
    Eu não defendo nenhum patife da política ou da governação por isso nunca quis entrar para ela. Nem aceitei convites para ir para Macau, ou para ir montar a Segurança Social em Cabo Verde. Limitei-me a exercer durante oito anos, um cargo para que fui eleita, por nomeação secreta, e homologação oficial, como prepresentante dos trabalhadores numa Comissão Administrativa, até que o Organismo foi integrado noutro bem maior em que as pessoas passaram a ser números. Também lhe digo que não recebi a promoção, que tinha direito, à face da lei, por ter exercido o cargo. Mais abri determinado concurso, embora fosse geral, porque era a única que tinha os requisitos par ocupar o cargo. Por isso estive 13 anos na mesma categoria. E não imagina o gozo que isto me dá.

    Agora vem o bugalho: a semana passada fiz um comentário, em que, de entre outras pessoas, estava a pensar nesta, e eu acho que sou mesmo bruxa. Veja como ela sacode a água do capote. Só não diz é quanto tem recebido. http://expresso.sapo.pt/padre-lino-maia-demarca-se-da-investigacao-da-pj-so-dou-apoio-moral-e-espiritual=f922528

    Bom fim de semana.

    Também não gosto de cumprimentos ou saudações abreviadas. O tempo, para muitos é dinheiro, mas eu não consigo entrar neste espírito da net, nem das mensagens abreviadas. Prefiro pagar mais.

    Depois de tudo isto, fique à vontade, porque eu sou daquelas que estou sempre aberta para receber qualquer esclarecimento, embora já tenha notado que, talvez devido à sua formação/profissão, ou educação não goste da maneira desabrida como eu falo.

    Biépi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está muito enganada a meu respeito, Biépi.
      Não tenho cartão partidário (tive por pouco tempo e rasguei), não votei nestes governantes nem no PR.
      Nem gosto de nenhum deles.
      Vivo em Macau há vinte anos mas não vim a convite de qualquer organização partidária ou algo de semelhante.
      Fui convidado por familiares, numa fase complicada, aceitei, gostei, constitui família aqui.
      Entrei para os quadros de Macau e por aqui vou ficando.
      De cara lavada porque nunca cedi a tentações nem facilitismos.
      A informação que lhe passei foi aquela que recebi.
      E, olhando para a data do vídeo, 2014, e as afirmações de Catarina Salgueiro Maia, parece correcta.

      No que diz respeito à condecoração estamos inteiramente de acordo - dada por este PR eu preferia não a receber.

      Bfds

      Eliminar
  4. Esqueci-me de dizer que durante os oito anos, tinha tanto poder, porque o presidente era deputado na AR (Só aparecia lá para assinar o que tinha de assinar, mas era uma pessoa muito honesta) e os vogais que representariam os sindicatos, não foram nomeados durante muito tempo, porque os anteriores tinham sido exonerados do cargo e estavam com processos em tribunal, devido às irregulardes que cometeram. Por isso eu tinha quase todos os pelouros, mas ninguém metia o pé em ramo verde.

    ResponderEliminar
  5. Salgueiro Maia certamente, dispensaria esse tipo de honrarias. Os homens íntegros não "vivem" de fantochadas!

    ResponderEliminar
  6. Tarde piaste!! Se fosse eu familiar de Salgueiro Maia, não iria lá receber condecoração coisa nenhuma!
    E uma ofensa à memória daquele Capitão de Abril - e de todos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Receber uma condecoração destas, das mãos de um verme que tem nojo de cravos vermelhos, é uma afronta. Até os cravos querem fugir dele, também.

      Eliminar