quinta-feira, 26 de março de 2015

Qual é o cheiro das eleições, afinal?




Desde que Cavaco disse que já cheira a eleições, tenho andado de nariz no ar para ver se descubro a que cheiram mas, até aqui, nada.
É verdade que há um cheiro a bosta no ar, proveniente de S. Bento e Belém, mas não me parece que seja esse o cheiro típico das eleições.
Há dias, o Ferreira Fernandes deu-me uma ajuda com esta crónica.
Lembra ele (e bem, como sempre...) que  na Grã Bretanha, há mais de 50 anos que em vésperas de eleições a atmosfera começa a ser impregnada por um forte cheiro a cozinhados, proveniente das cozinhas onde os candidatos se fazem fotografar.  Não é que sejam exímios cozinheiros, mas sabem fingir lindamente e a analogia entre política e cozinhados sempre me pareceu irrefutável.
A partir da crónica do FF, dei por mim a conjecturar sobre os cheiros específicos de diversos países durante as campanhas eleitorais. Na Argentina haverá certamente um cheiro a churrasco, com assados de tira a animar comícios e no Brasil a feijoada será rainha.
Já em França, o cheiro será mais adocicado, " à cause des petits gateaux", na Suíça o ar está impregnado de um misto de queijo e chocolate, na Bélgica o cheiro a mexilhões com batatas fritas invade os lares, na Holanda bosta de vaca misturada com queijo, na Alemanha o cheiro das salsichas ou do Eisenbahn e nos países nórdicos não cheira a nada, porque a comida é sensaborona e nem cheiro provoca.
E como será em Portugal? FF garante que cheira a fritos  mas eu, por mais que apurasse as narinas,  não recebi o menor indício desse odor gordoroso. Não sei se a culpa é da sinusite e rinite que me afectam mais fortemente na Primavera, mas cheiro a  fritos nem o das farturas que costuma empestar os ares nas romarias estivais . Até que..EUREKA!  Quim Barreiros deu-me a dica. O cheiro eleitoral em Portugal é a peixe. Nomeadamente a bacalhau
" Mariazinha deixa-me ir à cuzinha, deixa-me ir à cuzinha para cheirar teu bacalhau" - diz o seu sucesso popular.
Não é na cozinha, porém, que os nossos políticos gostam de ser filmados e fotografados durante a campanha eleitoral. Preferem andar pelas ruas a distribuir bacalhaus, ou ir aos mercados e às lotas distribuir beijinhos às peixeiras.  Decididamente, os nossos políticos não são carnívoros.
 Apesar de a ementa dos jantares  durante a campanha ser sempre "carne assada", ouso perguntar:
Alguém já os viu a fazer campanha eleitoral num matadouro? 

5 comentários:

  1. Nunca vi, confesso mas, é conveniente notar que num matadouro ... mata-se. E se a algum dos trabalhadores desse para 'apontar' noutra direcção? Lá se iam os candidatos.

    Já sinto algo no ar. Vou cheirar.

    ResponderEliminar
  2. Pois eu acho que te alongaste demasiado. Penso que acertavas se não tens ido além do 2º parágrafo.

    ResponderEliminar
  3. Ainda estamos longe das eleições. Depois logo vejo, ou melhor, cheiro.

    ResponderEliminar