terça-feira, 10 de março de 2015

O "pintelho" de Boliqueime

Anda toda a gente muito entretida a discutir  o prefácio dos Roteiros, em que Cavaco Silva mostra a sua faceta de alfaiate (não do Panamá, mas de Boliqueime). 
Por uma vez, sem exemplo,  vou recorrer a Eduardo Catroga para exprimir o meu desacordo com o alvoroço gerado em torno do perfil presidencial  traçado por Cavaco. Discutir qualquer coisa escrita ou dita pelo inquilino de Belém não interessa absolutamente nada. Isso são “pintelhos”. 
O descrédito de  Cavaco no país é tal, que a importância das suas palavras é equiparável ao discurso desconchavado de um idoso em fase demencial, perante a fotografia  uma  boazona nas páginas da Playboy. O idoso dirá aberta e convictamente “comia-te toda”, mas toda a gente sabe que o homem  já nem  com Viagra lá vai, por isso espantar-se-á ao ouvir as gargalhadas de escárnio e/ou complacência dos que o rodeiam.
Devo reconhecer que o assessor que lhe debitou o discurso foi hábil. Era preciso criar uma boa polémica, para que o país se distraísse e esquecesse as dívidas contributivas  de Passos Coelho, a política assassina deste governo e o estado comatoso em que se encontra o país, a caminho de um novo resgate  que, na opinião de alguns economistas, poderá chegar mais cedo do que se espera.
Não nos deixemos enganar. Centremo-nos na discussão do que é importante para o futuro do país e deixemos Cavaco entregue aos seus delírios. Sem nos rirmos, mas com a complacência que devemos ter por quem já não enxerga as suas limitações.

11 comentários:

  1. Meu caro não faça como toda a gente

    ResponderEliminar
  2. Carlos, sobre o pensamento dessa cruzeta, não alfaiate, quando ele se refere nos seu roteiro, sobre a intervenção na política externa do PR, ao referir o parecer dos professores Gomes Canotilho e Vital Moreira, sabe que esse parecer foi pedido pelo então PR, o Dr. Mário Soares, porque o então pm, cavaco silva, se opunha terminantemente, que o Dr. Mário Soares tivesse qualquer intervenção na Cimeira Ibero-Americana. E logo a seguir sobre a intervenção nos Acordos de Bicesse. Vale a pena ouvir o Professor Constitucionalista Dr. Reis Novais a partir do 6', da segunda parte. http://www.rtp.pt/play/p1772/e187208/Pros-e-Contras/416465
    É preciso não perder a memória, e lamentar o que nos calhou em sorte.

    ResponderEliminar
  3. Eu com tanto trabalho e o Jumento já tinha posto em evidência as manobras de um homem pequenino, como ele diz: https://www.youtube.com/watch?v=AdqmjzYeEgw

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também pus logo pela manhã na minha página de FB , goldenbee

      Eliminar
  4. Um decrépito um xexé. Mas o pior é que vai vivendo (bem acima das suas possibilidades) às nossas custas e vai servido de rede a um "governo" que nos tem posto nas ruas da amargura! Que sufoco! Que revolta!

    ResponderEliminar
  5. Amanhã vou publicar a tal brincadeira com os putativos candidatos, Carlos.
    A não perder!

    ResponderEliminar
  6. Acho que as referências que faz a Cavaco Silva, como por exemplo:

    «Discutir qualquer coisa escrita ou dita pelo inquilino de Belém não interessa absolutamente nada. Isso são “pintelhos”». Ou ainda: «Cavaco entregue aos seus delírios. Sem nos rirmos, mas com a complacência que devemos ter por quem já não enxerga as suas limitações».

    Diria que tais referências e grande parte do restante texto seriam mais apropriados se fossem aplicados a Mário Soares.

    De resto chegou-se a uma fase, em que faça o que fizer, diga o que disser, Cavaco é sempre criticado. Se está calado, é porque devia falar, se fala é porque devia estar calado. Preso por ter cão e preso por não ter cão.

    ResponderEliminar
  7. Paulo, Os seus comentários são fruto de ter passado o resto da década de 70 e a de 80, ainda sem a idade suficiente para saber o mal que o cavaco fez a esta País. Mário Soares teve de tapar buracos em todo o lado, feitos pela esquerda fossilizada, que até hoje ainda só complicou a governação, e pela direita oportunista e manhosa, enquanto cavaco ateou o rastilho da corrupção e destruiu o nosso futuro com todas as medidas que tomou. Se o blogue fosse meu citava-lhe aqui uma porção de decretos-lei, propostas de lei, e muita outra legislação que nos levaram a ficar na cauda da Europa,
    destruindo tudo o que de produtivo havia no nosso país, em troca de dinheiro para os amigos. Houve decretos- leis, que ele revogou, imediatamente, antes de abandonar o governo, para deixar a batata quente nas mão de Fernando Nogueira, mas o mal já estava feito. Só tornou a vida mais difícil para os que vieram a seguir. Tenho pena que as pessoas não saibam o que foi este vil governante, que ainda hoje se diz fora das jogadas político- partidárias. Este homem só foi poder devido à ignorância do povo português.

    ResponderEliminar
  8. Ainda a propósito do 11 de Março reproduzo aqui um comentário que fiz no FB mais um link bem esclarecedor.
    "E assim vai enriquecendo cada vez mais à custa da fome e da miséria dos outros. Sem contar com os preços tããããão baixos do continente. Faz agora 40 anos que o dono deste império era um reles empregado, afecto à UDP, membro da comissão de trabalhadores, que ganhou a confiança do banqueiro Pinto de Magalhães. http://economico.sapo.pt/…/sonae-com-lucros-de-144-milhoes-…

    http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2013/05/belmiro-de-azevedo-como-enriqueceu.html

    ResponderEliminar