sábado, 10 de janeiro de 2015

Um erro que a França pode pagar caro

Muito se tem falado de tolerância, quando se discute o atentado ao Charlie Hebdo. Acredito que seja a atitude mais sensata mas quando se invoca a tolerância para lidar com criminosos fanáticos há que a aplicar na política.
Compreendo por isso muito mal o afastamento da FN da manifestação que neste fim de semana se irá realizar em Paris. Temo que os franceses também não a compreendam, com as consequências que poderão tornar-se dolorosas em 2017, quando os franceses forem a votos para eleger um novo presidente. 

6 comentários:

  1. Também não concordo com o afastamento da frente Nacional, porque, entre outras razões, lhe dará motivo para se vitimar ...

    Bom fim de semana, amigo

    ResponderEliminar
  2. É tão ou mais temível a ameaça bastante plausível de ver Marinne Le Pen como PR francesa do que as ameaças proferidas pelo responsável iemenita sobre futuros atentados na França.

    ResponderEliminar
  3. Um futuro incerto, para a França e para a Europa.

    beijinho e bom fim de semana amigo Carlos

    ResponderEliminar
  4. «Compreendo por isso muito mal o afastamento da FN da manifestação que neste fim de semana se irá realizar em Paris.»

    Estou plenamente de acordo consigo, por uma simples razão: São tão franceses os que votam na FN, como os que votam em todos os outros partidos.

    Este tipo de atitude também dá uma imagem de falta de tolerância, de unidade da França e tenta remeter a FN para fora do sistema democrático, o que só por si é pouco democrático e até inteligente.

    ResponderEliminar
  5. Há prós e contras. Sinceramente, não sei qual seria a melhor opção no caso.

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar