quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Sobre a falta de pudor

Depois dos anunciados aumentos dos juízes, camuflados como subsídios de exclusividade, eis que Marilú decide aumentar 300 funcionários das Finanças, criando para o efeito uma carreira especial. 
Depois de por jovens contra velhos, empregados contra desempregados, funcionários públicos contra trabalhadores do sector privado, o governo  decidiu que seria boa ideia por funcionários públicos contra funcionários públicos.
Lembro que há tempos o governo considerava uma injustiça a existência de suplementos remuneatórios e decidiu extingui-los. Agora repõe-nos de forma selectiva. Com que critério? Simplesmente  "Apetece-me".
Usando poderes discricionários, qualquer ministro pode aumentar selectivamente quem lhe aprouver. Lá virá o dia em que alguém se lembrará de aumentar os familiares dos ministros. Ou os funcionários militantes do PSD. Ou quem lhe apetecer. Apenas porque sim. Teremos assim instituídos os salários "à la carte". 
Foram duas ministras loiras a introduzir este novo método. Pedro e Paulo , os loiros do regime, apoiam. A alcagoita assina tudo. De cruz. 

7 comentários:

  1. Desta gente tudo se espera. Mas não insulte as loiras, que não merecem ser todas medidas pela mesma bitola...

    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. Se as coisas continuarem assim, teremos não tarda, um todos contra todos.

    ResponderEliminar
  3. Esta gentalha ainda vai conseguir uma guerra civil !!

    ResponderEliminar
  4. Falta de vergonha na cara. Uma ofensa a quem vive com um salário minimo.

    ResponderEliminar
  5. Ai Zeca: eles comem tudo, eles comem tudo...

    ResponderEliminar
  6. Ao ler o comentário da São parece que estou a ouvir o meu pai.
    Ele diz precisamente o mesmo

    ResponderEliminar