quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

A justiça funciona?

Esta é a pergunta que tem sido feita até à exaustão  nos últimos dias. Penso que está mal formulada. A pergunta correcta seria:
A justiça está a funcionar bem?
A resposta óbvia é NÃO.Porque é lenta e não comunica com os cidadãos, permitindo que formulações de culpabilidade e inocência sejam plasmadas todos os dias nos jornais, levando a opinião pública a condenar ou ilibar réus de acordo com as tendências ideológicas dos órgãos de comunicação social.
Para funcionar bem, a justiça tem de ser célere e preservar os direitos dos arguidos, impedindo a sua condenação em raça pública.
E isto nada tem a ver com a detenção de Sócrates. Ou melhor: não tem apenas a ver com a detenção de Sócrates. 

4 comentários:

  1. Essa é a norma, Carlos.
    Acha que é só em Portugal?
    Será mais fácil procurar as excepções.
    E serão muito poucas.

    ResponderEliminar
  2. Mesmo considerando o que o Pedro disse, com o qual concordo, não posso deixar de reconhecer que o seu texto faz todo o sentido.

    ResponderEliminar
  3. Carlos, a justiça é um espelho do país. Se poucas coisas funcionam bem em Portugal, a justiça, infelizmente, é uma delas.
    Há uns anos lembro-me de um juiz dizer em tribunal a propósito do caso Caldeira, que a Justiça é lenta mas que funciona. Até pode ser em parte verdade, já que produz sentenças.
    Mas também aprendi na Universidade que a justiça quando é lenta, acaba por não ser justiça.
    Quanto ao resto concordo consigo.

    ResponderEliminar