terça-feira, 23 de setembro de 2014

Toda a incompetência será premiada

Ontem à noite assisti ao enxovalho do SE da Justiça no Prós & Contras. Uma sala cheia ria às gargalhadas com as tiradas de um membro do governo que, insistindo em fazer de avestruz, garantia que a justiça está a funcionar e o alarmismo lançado pela comunicação social é que está a provocar pânico desnecessário  nas pessoas.
Funcionários judiciais, advogados e procuradores desmentiam-no, relatando factos concretos, mas o homem - bem acolitado por uma juíza cujo nome retive  para ver qual o cargo que irá desempenhar em breve- insistia que era tudo exagero. 
Cheguei a ter pena do homem, confesso...
Esta manhã, na AR, vi uma Paula Teixeira da Cruz- irreconhecível- esgrimir argumentos próprios de desesperados. Não é com arrogância, roçando o insulto aos deputados, que uma ministra ganha razão. Principalmente quando a realidade a desmente.  
A incompetência e irresponsabilidade de Paula Teixeira da Cruz são suficientes para ser demitida, caso não saia pelo seu próprio pé. A vaidade não lhe permite renunciar ao cargo, porque ela acredita piamente que vai ficar na História como a grande reformadora da justiça. Para ela pouco importa que milhares de portugueses estejam a ser prejudicados pela sua irresponsabilidade e teimosia ( ela foi avisada - inclusivamente pelo seu chefe de gabinete. que isto iria acontecer). Arrogante, balofa e sedenta de protagonismo, PTC esqueceu o tempo em que, por dá cá aquela palha pedia a demissão de um ministro da justiça.
Entretanto, Nuno Crato garantia que os erros na colocação dos professores serão corrigidos. Só não sabe, é quando!
Estamos nisto.Um governo incompetente cujos ministros  garantem que estão a fazer reformas, cada vez que prejudicam a vida a milhares de cidadãos. Cada vez mais me convenço que, neste governo PSD/CDS, é condição fundamental ser incompetente, irresponsável e desonesto para se ser ministro.

7 comentários:

  1. Incompetência, irresponsabilidade e desonestidade, para sermos justos devemos acrescentar existiu e existe em todos os governos que nos têm governado.
    xx

    ResponderEliminar
  2. Subscrevo todas as suas palavras, em particular o último parágrafo. Esta "normalidade" largamente apregoada por quem encabeça ministérios fundamentais num estado democrático, é OFENSIVA!

    ResponderEliminar
  3. Entregues não aos bichos que talvez fosse menos maus, mas à mais baixa ralé da dita classe política!

    Que raiva!!

    ResponderEliminar
  4. Tenho uma sobrinha que foi para o 5º ano numa escola pública e ainda não tem um único professor!
    Uma vergonha!

    Rosa dos Ventos

    ResponderEliminar
  5. Sempre que leio algum tema político nos blog's dos amigos portugueses (diga-se de passagem a maioria na lista de seguidores), fico a pensar o quão triste é saber que a desonestidade, a corrupção o descalabro da incompetência, grassa por todo o lado...
    Um caos que não conseguimos depurar em épocas eleitorais .
    Estamos vivendo isso,por aqui.
    abraços Carlos e que Deus nos livre deles!!

    ResponderEliminar
  6. Não vi o programa em causa.
    Mas ainda não vi/li uma opinião que não vá neste sentido, Carlos.
    E, já agora, perguntou eu - aprenderam com Macau? Deus manda os santos e não aparece??

    ResponderEliminar