quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Se não foi pelo cú...foi pelas calças

Luís Montenegro afirmou há pouco, que amanhã o pm irá esclarecer tudo na AR. É óbvio que não vai esclarecer nada. Como é seu hábito ficar-se-á pelas meias verdades, jogará com as palavras para lançar mais alguma confusão e aproveitará o apoio da maioria parlamentar para fazer umas flores.Teresa Leal Coelho, aliás, já lhe abriu o caminho, ao enfatizar o facto de se tratar de uma denúncia anónima.
Como pode PPC explicar um caso de que não se recorda, como reiteradamente afirmou? Terá o Espírito Santo descido uma noite destas a Massamá, para lhe avivar a memória?
Montenegro adiantou que as respostas do pm serão apenas no plano político. No concernente a eventuais ilegalidades, nem uma palavra. E, por via das dúvidas, Azevedo Soares recusou-se a entregar as declarações de IRS de Passos Coelho, referentes aos anos de 1995 a 1999. Não creio que isso tenha muita importância, porque é provável que o dinehiro até lhe tenha sido entregue em cash e sem recibos, pelo que nada constará dessas declarações. Tudo limpinho e transparente, como PPC gosta.
 Deixemo-nos de tretas. A situação é muito clara: ou o actual pm recebeu dinheiro da Tecnoforma, quando estava em regime de exclusividade, ou  não estava de facto em regime de exclusividade e recebeu o subsídio de reintegração a que não tinha direito. Tudo o que PPC disser amanhã na AR, que fuja a estas questões, não passará de tergiversação e engonhanço, para receber os aplausos da bancada da maioria etentar garantir soundbytes favoráveis da comunicação social que lhe é afecta.

Parafraseando a sabedoria popular:  PPC recebeu dinheiro a que não tinha direito. "Se não foi pelo cú, foi pelas calças".
Aqueles que juram e põem as mãos no fogo pela honestidade de PPC, é melhor começarem a por as barbas de molho, É que PPC safar-se-á sempre, mas muita gente que o apoia com a cegueira de quem segue um guru, ficará apeada quando o líder do PSD for "pregar" a sua honestidade para outra freguesia. Se o homem fosse sério não andava a encanar a perna à rã com pedidos de esclarecimento à PGR e alegados lapsos de memória selectiva.Ou recupera a memória, ou vai continuar a queimar-se em lume brando.
Estar à espera que a PGR se pronuncie sobre um caso que não pode investigar, por já ter prescrito, é o mesmo que acreditar na ressurreição de um morto!
Além disso, independentemente do que a PGR viesse a apurar, é sempre bom lembrar que o ministério das finanças já recebeu um parecer da PGR sobre as 35 horas de trabalho semanais há quatro meses e ainda não o divulgou, estando com isso a prejudicar milhares de trabalhadores das autarquias. Esta gente quer enganar quem?
Já chega de tanta sonsice, porra!

6 comentários:

  1. Caro Caro Carlos
    Eu suspeito que foi pelo "cu" entrou por um lado (em notas) e saiu por outro.

    Abraço
    Rodrigo

    ResponderEliminar
  2. Mais uma encenação dos nossos mui nobres políticos deste nosso Portugal. Qualquer cidadão atento sabe muitíssimo bem que a obrigatoriedade do arquivo de documentos fiscais, neste caso o IRS, aplica-se apenas aos 10 anos imediatamente anteriores sendo que, depois disso, o Ministério das Finanças não pode retroagir. Quem quis expôr a ignorância sobre este assunto do actual PM já conseguiu os seus intentos.

    ResponderEliminar
  3. Dêm-lhe as voltas que derem, para mim bastam os 2 documentos vindos a público para saber que o pantomineiro Coelho, além de aldrabão é um vigarista. O PM, se calhar, pode continuar a sê-lo porque em Belém, temos, como toda a gente sabe, uma múmia. Em todo o caso, nos Conselhos Europeus aonde o Coelho vai ter que se deslocar, já estou mesmo a ver os seus parceiros de Conselho a tentarem evitar sentar-se à beira de um fulano que tresanda a podre.

    ResponderEliminar
  4. Neste jogo de sombras, o único corpo que se ergue é o da mentira
    que, por acaso, nem tem cu nem calças
    e talvez o homem se safe... como um safado

    ResponderEliminar
  5. Engana apenas os pacóvios que gostam e querem ser enganados porque o Sócrates é que foi um ganda malandro, um ladrão e um aldrabão como lhes foi inculcado pelos «papagaios de serviço» tipo Correio da Manha, Mouras Guedes, Judites carochinhas de Sousa, Abomináveis Césares das Neves e quejandos...

    ResponderEliminar
  6. Fui eu a dizer que se devia esperar pela investigação da PGR.
    Agora que a PGR arquivou o caso, sou eu também que digo que quero tudo explicadinho.
    Até ao pormenor.

    ResponderEliminar