terça-feira, 30 de setembro de 2014

A pegada ecológica de um caixeiro viajante

Os ambientalistas estão satisfeitos porque Portugal reduziu a sua pegada ecológica.
 É óbvio que essa redução se deve, fundamentalmente, à crise e não a quaisquer iniciativas do governo nesse sentido.  Aliás, Paulo Portas, com as suas constantes viagens turísticas tem contribuído para o aumento da pegada ecológica nacional e mundial. 
Urge mesmo perguntar  qual foi a pegada ecológica do marrafico ao longo destes anos de governação e qual a dimensão do seu contributo para a degradação ambiental do planeta. 

2 comentários:

  1. No fim de contas o desgoverno ainda bota figura com isso. Pode vender uma boa parte que não utilizou da sua quota mas mesmo assim o raio de défice ainda vai aumentar. Este governo devia ganhar o prémio Nobel da desgorvernança. Pois é. aproximam-se as eleições e as pensões de 5 mil euros não podem ter sobretaxa.

    ResponderEliminar
  2. Portas não deixa pegadas. Olha o caso dos submarinos.

    ResponderEliminar