segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Peace and Love


Um número indeterminado de pessoas terá pensado que seria uma boa ideia ouvir música durante o fim de semana ao ar livre e à borla. Como são pessoas generosas  e gregárias quiseram partilhar a audição com mais pessoas, pelo que anunciaram a iniciativa através das redes sociais e por SMS.
O local escolhido- a barragem de Odivelas- era aprazível e, para estes amantes da Natureza, o facto de o terreno escolhido estar dentro da Reserva Ecológica Nacional ainda tornava o evento mais apetecível.
Cerca de 3000 pessoas dos mais variados escalões etários, vinda de vários pontos da Europa, aceitaram o convite e na sexta-feira compareceram  no local, cheios de Paz e Amor para curtir a música.

Barragem de Odivelas
É certo que a zona escolhida está interdita à circulação de viaturas e não é suposto que a poluição sonora seja permitida numa REN, mas alguém deverá ter pensado que se tratava  de um PIN ( Projecto de Interesse Nacional) , pelo que as centenas de caravanas que afluíram ao local o fizeram  com o desrespeito pela Natureza, próprio dos grandes empreendedores turísticos. O volume de som , por sua vez, não só  desrespeitava o direito das aves e restante fauna ao repouso, como se tornou demasiado intrusivo para populações que vivem a alguns quilómetros de distância do paradisíaco local.  Várias queixas foram apresentadas à GNR que se deslocou ao local no intuito de convidar os jovens a  retirarem-se. Debalde! O pessoal estava numa boa e indisponível para acatar a sugestão da GNR.
Como pude testemunhar, através de declarações de alguns jovens portugueses às televisões eles estavam ali apenas a curtir música e a única coisa que lhes interessa é Paz e Amor, man! Nem sequer se aperceberam dachegada da polícia. 
Vai daí, quando a GNR – cumprindo o seu dever- desligou e apreendeu a aparelhagem de som, alguns participantes menos sensíveis  à mensagem de Paz e Amor, começaram a apedrejar as viaturas da GNR e a lançar garrafas contra os agentes da autoridade. Consta que foi disparado um tiro para o ar. Uma viatura da GNR terá sido - segundo alguns relatos atingida por um tiro de calibre 22. 
Foto: Público
Felizmente, a maioria dos participantes terá respeitado a mensagem do Peace and Love e retirou ordeiramente, o que provocou muita consternação entre alguns “dealers”, que assim perderam uma boa oportunidade de negócio.



Tudo terminou em bem.  Para além de algumas escoriações nos agentes, que foram assistidos no hospital de Beja, há a registar ferimentos graves na Natureza, conspurcada por toneladas de lixo que se acumularam durante o festim. No entanto, não apresentou queixa às autoridades. Apresentará uma reclamação mais tarde. Quiçá, no próximo Inverno. 

4 comentários:

  1. Nem sei o que lamentar mais: se a ingenuidade dos jovens, que vão "a todas" sem qualquer critério(mas há coisas, a maioria, que a gente só aprende com a idade), se a impunidade com que os dealers se passeiam por todos estes ditos festivais de verão, se a "cegueira" das autoridades ao permitirem estes eventos em locais de reserva ecológica...
    É este o país que temos...

    ResponderEliminar
  2. Sou natural de uma Vila mt bonita que pertence ao mesmo concelho onde está a barragem... e ainda estou em estado de choc.

    ResponderEliminar
  3. O SIS existe e é pago para recolher, tratar e fornecer a quem de direito informação relevante em matéria de segurança interna; a PSP e a GNR têm departamentos próprios que processam informação que permite planear as respetivas operações, devendo estas revestir um carácter eminentemente PREVENTIVO.
    A realização do evento foi suficientemente publicitada pelo que um elementar estudo da situação permitiria às autoridades tornar público que seriam tomadas medidas de dissuasão e oposição à realização do evento, invocando inclusivamente a proteção da natureza (a GNR tem o SEPNA!). Com as medidas adequadas, aquilo não teria acontecido naquelas condições.

    ResponderEliminar