terça-feira, 24 de junho de 2014

Uma história mal contada?

Ontem, comentei aqui a demissão de Helena Costa.
Confesso que fiquei "com a pulga atrás da orelha" quando ela convocou para esta manhã uma conferência de imprensa, prometendo explicar a decisão. Teria sido vítima de assédio, como sugeriu uma leitora na caixa de comentários? Admiti que sim.
Hoje, porém, Helena Costa foi parca em palavras. Disse apenas que a sua demissão  foi  "uma decisão puramente pessoal" . Isso já todos tínhamos percebido, desde o momento em que se soube que fora ela a apresentar a demissão. Se era para dizer isso, não precisava de convocar uma conferência de imprensa.
As enigmáticas palavras do presidente do Clermont Foot " vai-se embora com o segredo dela" permitem especulações várias.
Não gosto de especular com estas coisas, mas fico com a sensação de que alguma coisa a terá levado a recuar na decisão de divulgar as razões da sua demissão. Uma mulher com a fibra e o curriculum desportivo de Helena Costa não se demite apenas "porque sim".

Em tempo: durante a tarde, Helena Costa emitiu um comunicado a explicar as verdadeiras razões que levaram à sua demissão: sentiu-se desrespeitada. Como aventei no post, a história estava mal contada. Helena Costa também não fica bem na fotografia por ter omitido, durante a conferência de imprensa - que ela própria convocou- as razões da demissão. Os jornalistas deviam merecer-lhe mais respeito.
Obrigado ao leitor Carlos Fonseca, que me alertou para o comunicado.

2 comentários:

  1. O Expresso publica o comunicado com as explicações de Helena Costa, aqui:

    http://expresso.sapo.pt/portuguesa-que-ia-treinar-homens-saiu-por-sentir-se-desrespeitada=f877494

    ResponderEliminar