terça-feira, 15 de abril de 2014

O moço de fretes

Marilu anunciou há minutos um novo pacote de austeridade que, para não variar, incide sobre os funcionários públicos, embora a ministra das finanças o negue. Despedir funcionários ou enviá-los para a mobilidade especial e pagar-lhes apenas 60% do salário é, na opinião da oxigenada ministra, uma medida que se insere no âmbito da reforma do estado. Cortar despesas na saúde, educação ou segurança social, idem.
Para que as medidas anunciadas sejam melhor percebidas pelos portugueses, Pinto Balsemão convidou Passos Coelho para uma entrevista esta noite na SIC. Desta vez, o moço de fretes é  José Gomes Ferreira, jornalista económico com atributos reconhecidos pelo governo.
Apesar de ser previsível a ladainha de Coelho, acompanhada à viola pelo ajudante Ferreira, não sabemos ainda qual o conjunto de mentiras que os dois prepararam em conjunto, para permitir um brilharete de PPC, ora sublinhado por Ferreira com aplausos, ora com disfarçadas críticas, para enganar o pagode.
Convido-vos, pois, a participar num TotoMentiras na caixa de comentários. O leitor que acerte em maior número de mentirolas do coelho pinóquio não terá direito a um Audi. 


7 comentários:

  1. Estimado Carlos de Oliveira,agora já almoçados,olhando o programa de festas televisivo que o ancião nos propõe para o pós jantar,reparando no mestre de cerimonias selecionado e no convidado especial escolhido,já tomei uma decisão:Não gastarei um segundinho da minha preciosa existência com tamanha merda!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  2. Acho que vou seguir o exemplo de Morgado de Basto!

    Tenho que preservar a minha sanidade mental e isso não é possível assistindo a uma encenação idiota de mentecaptos mentirosos!!

    Fica bem

    ResponderEliminar
  3. O meu serão, garanto que não incluirá visionamento do "Beavis and Butthead" que a SIC se prepara para transmitir. Preferia passar a noite toda sentado a cagar com uma brutal diarreia do que ouvir esses montes de esterco.

    ResponderEliminar
  4. Mas, se calhar, é preciso "aguentarmos" a visão e, depois, fazer-lhes notar que percebemos a demagogia, a ignorância convencida; o tamanho da idiotice do primeiro ministro.
    Não sei se aguento, mas vou tentar...

    ResponderEliminar
  5. Não estou com vontade de ouvir os pinóquios de serviço...mas as mentiras devem ser para lá da dúzia. Se lá estivesse o secretário de estado do orçamento, teríamos a certeza das verdades e das mentiras :-))

    ResponderEliminar
  6. E ainda vão votar neles!!! Eu recuso-me a ouvir esses embusteiros!! Já basta ter de lhes sofrer as consequências...

    ResponderEliminar
  7. Num bi, num bou ber
    Num c'o Audi, carago! :))

    ResponderEliminar