quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

O menino que (não) sonhava ser bombeiro

Quando era miúdo a mãe só conseguia dar-lhe banho em sossego, depois de encher a banheira de barquinhos.
Já adolescente ficava horas mergulhado na água, a engendrar guerras com os barcos, aviões e helicópteros com que transformava a banheira num palco em três dimensões da Batalha Naval. Todos diziam que ia acabar marinheiro.
Aos 18 anos, tentou alistar-se na Marinha, mas foi chumbado. Só sublimou a frustração quando foi para ministro da defesa e pôde comprar uns submarinos.
 O vício pelos jogos de estratégia de guerra manteve-se. Arranjaram-lhe um gabinete ao pé do Jardim Zoológico para ver se ele se distraía com os animais. Deram-lhe um lugar de ministro de estado, porque pensaram ser o mais adequado ao seu perfil. Não exige muito trabalho. Basta saber intrigalhar e fazer show off, coisas em que ele também sempre foi bom desde pequenino, quando brincava com um primo aos teatrinhos e  fazia sempre de enfermeira. 
Nada feito. 
Já há muito ultrapassou os 50, mas continua com a fixação que se apoderou dele ainda menino. Adora fardas e brinquedos de guerra. Está sempre a ver-se na banheira  rodeado de belos exemplares de submarinos e contratorpedeiros, manobrados por pilotos loiros, altos e espadaúdos, mas ainda não decidiu se quer ser marinheiro ou piloto de aviões.
Em tempo: o porta aviões foi ao fundo?

11 comentários:

  1. O FMI trabalha assim,
    com chicote e com a cenoura

    Em horas de repouso, os funcionários partilham a banheira e jogam à batalha naval...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "... com chicote e com a cenoura"

      Com piada se vão dizendo as verdades!

      Eliminar
  2. Quando lhe ouvi, en passant, a expressão do porta-aviões também pensei que ele deve ter uma fixação qualquer na Marinha de Guerra! :)

    ResponderEliminar
  3. A esta achei muita graça....Conte tudo para nos rirmos....A cenoura é para atrair o coelho ?
    M.A.A.

    ResponderEliminar
  4. Meu amigo só tenho pena que não lhe dêem um tiro no...porta-aviões :))

    Cinco estrelas este seu post.

    beijinho

    ResponderEliminar
  5. Um verdadeiro mestre da intrigalhada, mas com uma paixão mal resolvida por "brinquedos" de guerra...

    Beijocas

    ResponderEliminar
  6. E o brinquedo que mais adora o menino Paulinho são Canhões com recuo.

    ResponderEliminar
  7. O que ele quer mesmo eu sei bem o que é! Mas não posso dizer aqui que isto é um blog de gente educada... ...
    Mas é gente desta que está à frente dos destinos do país e de todos nós! Que revolta!!

    ResponderEliminar
  8. Ainda não se decidiu porque continua na brincadeira...

    ResponderEliminar