segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Pois, pois... e eu acredito em contos de fadas!




Não li o relatório do FMI mas, segundo os jornais,  quatro das exigências da troika são:
- redução dos salários no privado;
-redução do salário mínimo dos jovens;
- redução das indemnizações por despedimento ilícito;
-  criar medidas que desincentivem  os trabalhadores despedidos sem justa causa, a recorrer   aos tribunais.
Lê-se e não se acredita que os técnicos do FMI sejam tão incompetentes e idiotas, para aconselharem medidas como estas.
Sinceramente, não acredito e só tenho uma explicação. Se elas foram colocadas no relatório do FMI, foi a pedido do próprio governo, que precisava de mostrar aos portugueses que sabe dizer não à troika.
Isto é tudo  muito pueril  mas, dados os exemplos de infantilismo da maioria dos membros deste governo, não me custa nada acreditar que alguém se tenha lembrado deste estratagema, para ficar bem na fotografia. 
Como não acredito em contos de fadas, esta é a única explicação que encontro para tanto disparate, por parte de técnicos do FMI.

4 comentários:

  1. O FMI vai dando uma no cravo outra na ferradura, mas somos nós que estamos a ser ferrados... isto é, há quem (dessa gente) vá dizendo que o esforço de austeridade tem que ser alargado no tempo e, logo de seguida, pimba!, toma lá e vai-te curar... o (des)governo limita-se a segurar no cravo!

    ResponderEliminar
  2. É tão fácil agir quando imputamos a responsabilidade dias atos aos outros... E tão baixo e já agora, tão cobarde.

    ResponderEliminar
  3. Pois eu acredito perfeitamente que sejam ideias (de idiotas) do FMI, Carlos.

    ResponderEliminar