sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Não é mau jornalismo... é um problema psiquiátrico

Aquela javardice a que alguns chamam jornal e é muito do agrado da populaça tuga, tem uma fixação - cada vez mais preocupante- que ameaça seriamente a sanidade mental de quem por lá trabalha. Só assim se justifica que isto seja notícia de primeira página.
Vale também a pena prestar atenção ao tom dramático utilizado por quem redigiu a notícia. Penso que estamos perante um problema psiquiátrico grave que afectou toda a redacção, equipa editorial e direcção daquela folheca imunda

6 comentários:

  1. É tão ao estilo português!!

    Não me refiro ao artigo. Refiro-me ao senhor ex-ministro que decidiu estacionar onde bem entendeu pensando ele, à boa maneira portuguesa (atendendo ao seu cargo ou ex-cargo) que estaria imune a qualquer consequência que isso poderia acarretar.
    Não sendo “tuga”, sou de opinião que essa notícia deveria ter saído em todas as primeiras páginas de todos os jornais, em letras garrafais, merecer tempo de antena e horário nobre, para que sua excelência não voltasse a fazer o mesmo e desse o exemplo à “populaça tuga”. Os exemplos devem vir “de cima”! : )))

    Que partido político representou? : ))

    Entre esta notícia e aquela ridícula entrevista com o menino rico brasileiro que, pelo que li, se saíu muito bem perante as “tiradas” descabidas da entrevistadora, não sei qual poderá ser mais do foro psiquiátrico.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Judite de Sousa ainda tem a atenuante de estar a passar por um período difícil, por causa do divórcio, Catarina, mas esta fixação do CM em fazer primeiras páginas com Sócrates ou seus ex- ministros que já saíram de cena há mais de dois anos, só tem uma justificação a que o jornalismo devia estar imune.

      Eliminar
    2. Carlos, não há qualquer tipo de atenuante ou justificação para aquela entrevista disparatada. A senhora é paga e bem paga, pelo que parece, para fazer um trabalho inteligente.

      Quanto ao estacionamento vejo a questão por outro prisma.

      Eliminar
  2. "O Correio da Manhã" é um pasquim , o pior é que a sua circulação parece ser transversal: vai da populaça às pseudo-élites.

    Quanto ao s maus estacionamentos e não só , nós sabemos como as coisas funcionam. .. e também apanha toda a gente.

    Tudo de bom

    ResponderEliminar
  3. Carlos
    Nunca percebi como é que aquela coisa que dá pelo nome de jornal é o diário mais lido em portugal.
    Abraço

    ResponderEliminar
  4. O CM é um jornal (?) básico.
    Sabe bem ser anti-Socrático, tanto mais que as autárquicas estão à porta.

    ResponderEliminar