segunda-feira, 27 de maio de 2013

Não lhe passaram cartão...

O movimento "Que se lixe a troika" distribuiu cerca de 40 mil cartões vermelhos pelos espectadores que foram assistir à final da Taça de Portugal no Jamor.
O objectivo era exibi-los ao Presidente da República, no momento em que fosse anunciada a sua entrada na Tribuna de Honra.
Não me consta que as pessoas tenham correspondido ao apelo. Daí que me tenha lembrado de uma outra final da Taça de Portugal entre o Benfica e a Académica, em 1969. Naquele tempo vivíamos numa ditadura, mas havia gente que sentia revolta e protestava, sem medo de ter problemas com a PIDE. Agora  vivemos numa democracia ( ainda que mitigada...) as pessoas calam-se. Não é por acaso que o governo trata os portugueses como estrume. Cada povo tem o tratamento que merece... quando se põe a jeito!

4 comentários:

  1. Isto a malta da bola não é de confiança. Ainda há pouco tempo a Joana Lopes lembrou um jogo Benfica/Sporting, nas vésperas da revolução de abril, em que Marcelo Caetano foi aplaudido de pé pela populaça... :P

    Como é que 15 dias depois andavam nas ruas a gritar: "Viva a liberdade, abaixo a ditadura"? Prefiro um fascista empedernido do que esta gentalha vira-casacas!

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  2. Não gosto de bola...mas no dia do jogo estive atenta para me divertir um pouco com a citada cena...Bom , não aconteceu nada .
    Estou agora a saber . O mal , é termos de conviver com estes " grunhos lusitanos " , mas eles votam como os outros . Não há nada a fazer .M.A.A.

    ResponderEliminar
  3. Essa final com a Académica ficou célebre, Carlos.
    E, depois do 25 de Abril, a Académica foi considerada próxima do antigo regime.
    E mudado o nome e tudo por causa disso.

    ResponderEliminar
  4. Nessa final de 1969, pela única vez na vida queria a derrotad do Benfica, não por eles, é óbvio, mas pelo que tal vitória iria provocar.

    ResponderEliminar