domingo, 12 de maio de 2013

Em tempo de euforia!

Não escondo de ninguém que fiquei momentaneamente eufórico com a vitória do meu FC do Porto frente ao SLB, de que tomei conhecimento em circunstâncias muito peculiares ( sobre isso escreverei mais tarde), mas rapidamente percebi que não há razão para euforias. Há ainda um jogo dificílimo para disputar e tenho bastantes dúvidas quanto à possibilidade de vencer em Paços de Ferreira. 
É preciso ter calma e não embandeirar em arco, porque ainda há muito para sofrer!
Eufórico ficaria se o governo caísse e a democracia regressasse a Portugal. Isso, sim, seria verdadeiramente importante e permitir-me-ia sorrir e ter esperança no futuro.
Uma vitória num jogo de futebol pode-nos fazer felizes durante alguns minutos, mas só a queda deste governo nos permite recuperar a esperança num futuro melhor. 
No momento em que escrevo, a minha esperança é que Paulo Portas seja homem, pelo menos uma vez na vida, e se recuse a pactuar com esta corja apostada em se ver livre dos idosos, o último estorvo que tem de enfrentar para conseguir concretizar os seus objectivos.
Infelizmente, a esperança que deposito em Portas é a mesma que tenho em Cavaco. São dois seres abjectos, apenas preocupados com eles próprios e que se estão marimbando para o país.Paulo Portas, habituado a engolir tudo, com mais ou menos prazer, vai engolir mais um enxovalho. 
Não há, por isso, razão para euforias. Apenas o desejo de que esta escumalha seja trucidada e a sua memória seja perpetuada como uma trupe de traidores que vendeu o país, na expectativa de favorecimentos pessoais que os catapultem para altos cargos internacionais.
O tempo não é de euforias. Apenas de esperança na concretização dos nossos desejos. Os meus são a vitória do FC do Porto na Liga e o fim deste governo de abutres. 



9 comentários:

  1. Só de acordo na queda do governo.
    Gloriosa Benfiquista, sempre!!
    Beijinho primaveril

    ResponderEliminar
  2. É isso mesmo! Foi exactamente isso que eu tentei explicar, por outras palavras, aos meus netos... e fiz lembrar que o futebol é a coisa mais importante de entre as coisas pouco importantes com que nos devemos preocupar!

    ResponderEliminar
  3. O futebol não me preocupa absolutamente nada, é-me indiferente o que ganha, o que perde e o que empata, pior ainda, há palavras referentes a esse desporto das quais não sei o significado.
    Quanto à queda do (des)governo seria ouro sobre azul e se os respectivos responsáveis fossem "exportados" para o Ártico ainda mais feliz ficaria!

    ResponderEliminar
  4. Parabéns pela vitória do seu FCP, que acho mais do que natural esteja contente com ela! Como eu estaria se fosse o Benfica a ganhar...

    Agora não haja dúvida que alegria mesmo seria a que estes governantes incompetentes e crápulas fossem corridos dos cargos que ocupam! Isso sim, merecia champanhe e tudo para comemorar! :)

    ResponderEliminar
  5. Ah, e como diz o povo, "até ao lavar dos cestos é vindima". Francamente, não percebo quem embandeira em arco antes de tempo, sejam adeptos de que clube forem! Tontos, que probabilidades não são certezas! :)

    ResponderEliminar
  6. Dois jogos muito complicados, Carlos.
    O Porto a ter que ganhar em Paços de Ferreira; o Benfica a ter que ganhar a um Moreirense que quer fazer tudo para evitar descer de divisão.
    Ontem só se ganhou um jogo.
    Vamos com calma que festejos antecipados dão mau resultado.

    ResponderEliminar
  7. Eu vejo sempre o copo meio cheio, enquanto que o copo do Carlos está sempre vazio.

    Com a crise que estou a passar, se não tentasse ter um pouquinho de esperança, já me tinha deitado ao Reno.

    Só não vejo luz no fundo do túnel, quando penso no Partido Socialista e no seu líder!!!

    ResponderEliminar
  8. Infelizmente para mim, só um dos desejos se confirmou e logo aquele que eu não queria, de todo...

    ResponderEliminar