terça-feira, 4 de setembro de 2012

PSD e CDS desentendem-se por causa da RATA

Como já escrevi aqui, uma das grandes animações políticas deste Verão tem girado em volta das autarquias. Depois de o TC admitir os referendos à RATA ( Reorganização Administrativa Territorial Autárquica), no seio da coligação governamental instalou-se algum mal estar, agravado com a pretensão de o PSD, na alteração à lei eleitoral autárquica, pretender incluir a possibilidade de o presidente eleito poder recrutar para vereadores, pessoas  que não tenham sido eleitas para a assembleia municipal.
Embora esta pretensão do PSD torne mais explícita a frase de PPC " Que se lixem as eleições", o CDS não está pelos ajustes e recusa liminarmente a proposta do seu parceiro de coligação.
A alteração à lei eleitoral autárquica não avançará e os executivos monocolores, pretendidos pelos laranjas ( há também socialistas que vêem essa medida com bons olhos) não vão ser ainda uma realidade em 2013.
É certo que não será por causa deste desacordo com a RATA do sr. Relvas que a coligação irá tremer.  Tampouco a RTP ou a ANA a porão em causa. Estes desacordos pontuais apenas abrem algumas brechas, mas são sanáveis porque ambos os parceiros põem a ida ao pote no topo das prioridades.
O edifício poderá ruir é se continuarem a surgir na comunicação social notícias arrelvadas sobre os submarinos, que põem em causa Paulo Portas. Entalado, o lider do CDS poderá mesmo dar um murro na mesa e a coligação, então, afundar-se-á- imagine-se!- por causa  dos submarinos...

5 comentários:

  1. Oh que pena!!! Já nem durmo esta noite com a preocupação!

    Mas... ó amigo Carlos, quando li o título desta sua entrada (ai as palavras ganham vida própria quando começamos a escrever...) até me assustei. Com a RATA claro!!!

    ResponderEliminar
  2. Que raio de nome, dessa coisa da Reorganização....

    ResponderEliminar
  3. Não são desentendimentos a mais???
    Cheira-me a esturro.

    ResponderEliminar
  4. A rata causa sempre algumas disputas...!

    ResponderEliminar