domingo, 23 de setembro de 2012

LFV convidado para o governo?



Luís Filipe Vieira aproveitou a inauguração de uma casa do Benfica para anunciar aos adeptos que os salários dos atletas vão baixar e que o Benfica terá de empobrecer, vendendo algumas das jóias do seu plantel.
O problema não é só do Benfica e atinge todos os clubes sem excepção. Não só em Portugal, como em toda a Europa, com excepção da Rússia. Toda a gente quer vender e quem compra, quer fazê-lo a preços baixos.
Era pois desnecessário LFV aproveitar o anúncio das medidas que se vê obrigado a tomar, para dar uma bicada no FC do Porto e insinuar que na gestão dos azuis e brancos andam jogos escondidos. 
Até poderá ter razão, mas o futebol não precisava de mais este ataque descabelado do presidente encarnado, em jeito de desculpa para o “empobrecimento” do Benfica.
O SLB será sempre um clube com um grande passado, mas o seu presidente- em época elitoral- optou uma vez mais por atacar o principal adversário para se defender e justificar a sua reeleição.
O Benfica só voltará a ser grande quando tiver um presidente que faça o seu trabalho e acabe com os remoques ao seu adversário, para justificar os seus insucessos. Sejam eles desportivos ou financeiros.
Não é copiando as tácticas de Pedro Passos Coelho que LFV engrandecerá o SLB.  Ele tem é de defender  os interesses do Benfica e dos seus adeptos e mostrar que o caminho a  seguir passará por dificuldades, mas que em nada beliscará  a grandeza do clube.
Agindo assim conseguirá, quando muito, um convite para o governo, que verá nele uma pessoa ideal para manter a política do passa culpas e nada fazer em defesa do país.

3 comentários:

  1. Só quem não conhece Luis Filipe Vieira poderá ficar admirado com esta crónica.
    Eu não fico. Sinal de que conheço LFV muito bem.
    E, a ser convidado para o governo, era ouro sobre azul. Ou seja, mais bronco menos bronco, juntava-se ao grupo.
    Realmente, quando se justificam defeitos próprios com terceiros, é sinal de mediocridade. Coisa a que LFV já nos habituou.
    Não que o da Costa seja um prendado na seriedade. Não é, sabemos. Mas LFV não tem que fazer o que fez, ponto final.
    Um presidente existe para dirigir, para defender o seu clube. Não para atacar os outros.
    Mas desse mal está o futebol português cheio.

    Nota: estou à vontade porque até sou benfiquista.

    ResponderEliminar
  2. Ahahahahah !!! ... Só lá faltava este ! :))) ... Quem sabe se com a remodelação prevista ele não estará na calha ! Para já está a mostrar as suas "qualidades" ! eheheh
    .

    ResponderEliminar
  3. Não se chateie com isto da bola, Carlos. os presidentes dos clubes estão sempre bem uns para os outros. Nós temos político, PMs, PRs etc, maus, mas Deus nos livre que tivéssemos LFV, PdaC como governantes. Olhe só para dar uma ideia, o Passos vai rezar aos joelhos da Merkl não é? Mas o governo ainda tem ministros portugueses. Já imaginou um governo cheio de uruguaios, argentinos, chilenos, colombianos e ao fim do ano vendermos uma parte destes ministros para Rússia?

    ResponderEliminar