quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Grande mulher!

Saúde-se a coerência desta grande mulher, mas o problema é se mandam o Relvas para o substituir!

8 comentários:

  1. Acho que não há esse perigo. A resposta da Maria Teresa Horta seria a mesma.

    ResponderEliminar
  2. Pois, aí ainda seria um problema maior :)

    ResponderEliminar
  3. A Maria Teresa Horta devia seguir o exemplo do Sartre e também não aceitar o dinheirinho, já que o país está a entrar em níveis de pobreza quase idênticos aos das décadas de 1940 e 1950.








    ResponderEliminar
  4. A emetejoca é muito directa, Carlos - recusou o prémio.
    Excelente.
    E o "graveto", vem ou não?
    Porque, se vem, lá se vão a coerência e a coragem às urtigas!

    ResponderEliminar
  5. Carlos
    Parece-me que alguns comentadores estão equivocados. A Maria Teresa Horta nã recusou a distinção. Recusou sim recebê-la das mãos do Primeiro Ministro.
    Abraço
    Rodrigo

    ResponderEliminar
  6. Se insistissem dessa maneira criariam outro caso e lá teriam que meter o prémio no sítio que eu sei...

    ResponderEliminar
  7. Também partilhei esta notícia no facebook, apenas com essa frase: grande mulher! :)

    Ela não recusou o prémio, que muito a honra, apenas o recusou receber das mãos de PPC. O que faz todo o sentido, uma vez que o fulano nem sabe identificar um único livro que esteja a ler... :P

    Por outro lado, não vejo porque tenha de recusar o prémio pecuniário: a Casa de Mateus é uma fundação, que suponho não ser estatal! Mas, evidentemente, ao pôr esses entraves, ponderou a possibilidade de perder o prémio, que ela de burra não tem nada! Doa a quem doer... :)

    ResponderEliminar