terça-feira, 28 de agosto de 2012

Povo que lavas no rio...


Na Grécia, Irlanda, Espanha, Itália  e até em França  (onde não me consta, por ora, que o governo vá pedir um resgate...) os governos  cortaram nos vencimentos dos funcionários públicos e também nos dos políticos.
Em Portugal, que fez o  governo português dirigido pelo super honesto, o suprassumo  da ética, o incorruptível Pedro Passos Coelho?
Corta o subsídio de férias e o 13º mês aos funcionários públicos e reformados mas, para além de conceder numerosas excepções a administradores de empresas públicas, que mantêm o seu salário inalterado, mantém esses pagamentos a funcionários recrutados para os gabinetes com a função de escreverem em blogs e ainda aumenta os vencimentos dos ministros e secretários de estado. Não por via de um aumento de salários, mas através do nebuloso esquema das despesas de representação. 
Não é que eu já não tivesse chamado a atenção para esse desaforo aqui, tendo desafiado o PS a fazer essa pergunta ao governo, mas custa ver um grupelho de inúteis, armados em defensores da Pátria, a banquetearem-se à volta do pote, enquanto pedem mais sacrifícios aos portugueses e se riem alarvemente das pulhices que praticam. 
Continua em silêncio abúlico, povo que lavas no rio/ e talhas com teu machado/ as traves do teu caixão... 
Pode haver quem te defenda, mas eu...já não!
Adenda: a canalhada deu mais um bom exemplo de liberdade de opinião. Como o CA da RTP criticou a concessão, reuniu-se em coro a reclamar a demissão. 

9 comentários:

  1. Este estado de coisas deprime-me. Ando desanimada, nem sei que dizer.
    Já nada me surpreende.
    Será que uma revolução solucionaria?

    beijinho

    ResponderEliminar
  2. Estou a ouvir na TV que o ordenado dos governantes aumentou graças a "factores variáveis"! :-((

    ResponderEliminar
  3. O que se pode esperar do coro de babosos bajuladores que vive à sombra do (des)governo??? claro que pedem a demissao do CA pq lhes pode estorvar a negociata que terá uma sociedade anonima da qual muitos deles farão parte. Esta gente anda a fazer negocios à pressa p'ra quê????...retalham o povo e o país, nada construiram até à data, mas vendem e roubam tudo o que podem e o que não podem. A história de Portugal não chama traidores aos que prestaram vassalagem a outros que não ao povo português????....

    ResponderEliminar
  4. Eles confundem governar com governar-se! :P

    ResponderEliminar
  5. O meu salário também vai ficar congelado por dois anos e vou perder alguns benefícios.
    Há uns anos votei num partido que me congelou o salário. Mudei de partido. Vou sofrer cortes de novo. Terei que mudar de partido outra vez?! : )
    A sério agora: a crise já está a chegar aqui. Caramba, nem o Atlântico nos safa! : )

    ResponderEliminar
  6. É i-na-cre-di-tá-vel, o que se passa com a RTP, ultrapassa todas as marcas, um nojo. Esta canalha já nem disfarça, afinal a proposta foi apresentada por um consultor, a administração tem todo o direito de se pronunciar sobre uma proposta, como se pronunciou sobre outras.

    ResponderEliminar
  7. Carlos
    Um dia um amigo eu e um meu irmão, estivemos numa pequena casa de campo e distraímo-nos. Ou seja um almoço, um lanche e um jantar(tudo sempre muito bem regado) ali num sítio mais ou menos isolado. A determinda altura um Cão uivou. O meu amigo aproveitou a boleia e vociferou, claro que aproveitámos a boleia e desabafámos e lançámos uma série de impropérios. Já passsaram uns anos. Não me recordo qual era a situação que nos estava a indignar nessa altura. Recordo esta cena porque ma apetece repetir e lançar uns violentos filhos da p... (com o pedido de perdão às Mães).
    Abraço
    Rodrigo

    ResponderEliminar
  8. Ofende, Carlos, ofende.
    Sobretudo quem tem rendimentos muito inferiores e está a atravessar genuínas dificuldades.

    ResponderEliminar