domingo, 26 de agosto de 2012

Pai, já sou ministro!



O título foi roubado ao Dias Loureiro, mas o resto foi roubado aqui

Já tenho licenciatura
Agora sou um doutor,
Tenho montes de cultura
Vou ser Ministro? se for?
Inscrevi-me ao fim do dia
Naquela universidade
Dos diplomas de inverdade
P'ra testar o que sabia;

Já de manhã, mal se via,
De maneira prematura
Eu fiz muito má figura
Mas mesmo sem saber nada
Formei-me na Tabuada
Já tenho licenciatura!

Dei cem erros no ditado
E agora o mais curioso:
Por estar muito nervoso
À reta chamei quadrado!
Quando me foi perguntado
Se conhecia o Reitor
Respondi que não senhor
Embora fosse meu tio!
Disse mentiras a fio
Agora sou um doutor!

Com mesquinhez e com tudo
Puxei das equivalências
Juntei outras mil valências
Deram-me mais um canudo;
Com diplomas e com tudo
Era fácil a leitura:
Deixei de ser um pendura
Sou político afamado
Sou falado em todo o lado
Tenho montes de cultura

Já sou Mestre em Corrupção
A todos sei enganar
Habituei-me a roubar
Tirei curso de ladrão;
E agora, queiram ou não,
Mesmo sem nenhum valor
Eu falo que é um primor
Na assembleia sentado
Para já sou deputado,
Vou ser Ministro? se for?

6 comentários:

  1. Proponho
    que essa versalhada
    passe a hino da cambada

    :))

    ResponderEliminar
  2. Muito bem articulado...agora pode aplicar-se-lhe a música do hino laranja! .-))

    ResponderEliminar
  3. Impresso a laranja ficava ainda mais adequado a quem nós sabemos.

    ResponderEliminar
  4. Uns versos impagáveis, para tão famosos "doutores"... :)))

    ResponderEliminar
  5. Um caso típico para comentar que ladrão que rouba a ladrão :)))
    Os versos são um mimo!!

    ResponderEliminar