terça-feira, 17 de julho de 2012

Foi assim, não foi?

Se bem percebi, durante um curto debate na RTP Internacional, os juízes do TC consideraram inconstitucional o corte de subsídios a funcionários públicos e reformados mas, em defesa dos interesses do país, não exigem que o governo restitua os montantes roubados em 2012.
Ou seja, é como se um tribunal acusasse um grupo de assaltantes de caixas multibanco, mas não exigisse a devolução do dinheiro, para defender os direitos adquiridos pelos criminosos.
Ao que me parece, o TC também admite que os cortes deixarão de ser inconstitucionais, desde que sejam aplicados a todos os portugueses. Terei percebido bem? Para o TC o crime deste governo reside no facto de ter apenas roubado os funcionários públicos e não todos os portugueses?
É que se assim for, talvez um grupo de assaltantes de caixas multibanco possa ser absolvido dos seus crimes, se se dedicar também a assaltar gasolineiras, supermercados, estabelecimentos comerciais, bancos e residências particulares. Daí, o que recomendo aos criminosos é que não se especializem e optem por ser generalistas...
ADENDA: Obrigado à Teté pelo esclarecimento que fez no comentário ao meu post sobre a licenciatura de Relvas. Não tinha percebido que a pouca vergonha da licenciatura era tão grande! Fui procurar melhor na internet e parece que o homúnculo só fez 4 cadeiras! Agora, a minha pergunta, é: o que terá recebido a Lusófona ( ou o seu Reitor...) em troca? E, já agora, como estão a reagir os alunos da Lusófona?

2 comentários:

  1. E será que as fez mesmo?! :-))
    Quanto ao TC subscrevo na íntegra!

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Percebeu bem, sim, Carlos! O TC disse que por este ano a inconstitucionalidade "passava", por o OE já contar com essas receitas! E só considerou inconstitucional por ferir o princípio da equidade, não devido ao dos direitos adquiridos dos trabalhadores... :S

    Quanto às 4 cadeiras do Relvas, parece que uma foi "leccionada" lá pelo tal amigalhaço que lhe deu as equivalências às restantes 32! As outras, nem se chegou a perceber bem. O amigalhaço demitiu-se um dia depois de lhe arranjarem um lugarzinho não sei onde, pelo que li vagamente por aí... Os amigos são para as ocasiões, né?! :P

    ResponderEliminar