terça-feira, 29 de maio de 2012

É sempre bom lembrar...

Que António Vitorino e Murteira Nabo se demitiram depois de acusações feitas na imprensa sobre fuga a impostos, que vieram a revelar-se infundadas;
Manuel Pinho demitiu-se depois de ter feito uns corninhos na AR;
Jorge Coelho saiu pelo seu pé logo após  o desastre de Entre os Rios.
Todos estes ministros são do PS.
Carlos Borrego, do PSD, contou uma anedota pouco apropriada. Apontaram-lhe a porta de saída e ele obedeceu. É, até ao momento, o único "mártir" do PSD.
Neste momento, temos um ministro que mentiu à AR, é acusado de fazer ameaças sobre a vida privada de uma jornalista, priva com um canalha que tem o ADN de um PIDE e tem o desplante de vir para os jornais dizer que depois de todas estes casos sairá mais forte.
O PM que jura ser honesto e garante o despedimento de  um ministro que minta, remete-se ao silêncio e esconde-se como rato de esgoto, à espera que a crise passe.
Ainda alguém se admira quando Balsemão diz que isto está pior do que no tempo da PIDE?
E a tudo isto que diz Cavaco? Não se sabe, mas talvez esteja a pedir conselhos a Oliveira e Costa, Duarte Lima e Dias Loureiro...

6 comentários:

  1. O que me deixa revoltada, é a facilidade com que essa gente escapa a julgamentos, processos, ou até mesmo prisão.
    Se fosse ali o Zé das Melgas, a tentar, só tentar, ameaçar quem quer que fosse ia logo preso.
    Enfim, é o país que temos. E o país que deixámos ter.
    Beijo Primaveril

    ResponderEliminar
  2. Balsemão, ele próprio investigado por essa canalha, não teve papas na língua e vai processar os envolvidos. Mas tem razão: a PIDE já se sabia que existia, este SIS não era suposto funcionar do mesmo modo, muito menos em prol dos interesses dos ocupantes do poder... :P

    ResponderEliminar
  3. Exemplos muito bem escolhidos, Carlos!!!

    ResponderEliminar
  4. Esqueceu-se de Walter Rosa, ministro da Indústria do I Governo Constitucional (PS), que se demitiu depois de seu filho ter tentado assaltar um agência bancária, em Sesimbra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem toda a razão, mas já foi há tanto tempo, que me tinha esquecido. Obrigado por o lembrar

      Eliminar
  5. Passos Coelho é um pau mandado nas mãos de Relvas e Relvas não pode demitir Relvas...

    ResponderEliminar