quinta-feira, 19 de abril de 2012

Portugal ao espelho

Às vezes sou criticado quando escrevo sobre futebol. Assumo o risco. O desporto mais popular do mundo é, não rara vezes, um espelho do país. Este caso é paradigmático. Quando um grupo de dirigentes se une para criticar o presidente da FPF, por se recusar a aceitar que as regras sejam alteradas a meio do jogo, percebemos melhor a forma de pensar dos tugas. Vale tudo, mesmo a batota, desde que em causa estejam interesses individuais. Seria cómico, se não fosse trágico.
AVISO: Peço desculpa porque no post anterior o link não estabelecia ligação para a notícia, mas agora já lá está

6 comentários:

  1. Carlos
    "Popular"!Com muito poder e mexe muito.

    ResponderEliminar
  2. Carlos, estive adoentada e não pude visitar os blogues de que gosto (vi-me aflita para manter o meu). Vejo agora que mudou o ar do Rochedo! Está fantástico! Aprovada a mudança! :) Consigo ler com muito mais facilidade os textos (o fundo vermelho criava-me algumas dificuldades). Agora vou tentar ler o muito que me falta. Até já:)

    ResponderEliminar
  3. ahahahah!! O Carlos foi buscar o espelho mais nítido e fiel! Acredite que ouço muita rádio... e o futebol não é excepção, embora eu não aprecie... mas ouço exactamente por ser o espelho da nossa sociedade picuinhas e mesquinha.
    Gosto de ver ao ponto a que isto chega e ou é de mim, ou não pára por aqui. :(

    Um beijo

    ResponderEliminar
  4. Claro que tem de escrever sobre futebol! É um traço cultural do nosso país. E do mundo. Why not?

    ResponderEliminar
  5. Mas é curioso que os batoteiros são sempre outros.
    Vocês sabem de quem é que eu estou a falar, como dizia o Octávio....

    ResponderEliminar