domingo, 25 de março de 2012

Bês pelos vês


Conheceram-se no dia 1 de Outubro de 1979. Ficaram sentados lado a lado na primeira aula do liceu. No dia seguinte andavam à briga. Um mês depois, já eram amigos inseparáveis.  Percorreram juntos o caminho até à entrada na Universidade. Partilharam confidências e namoradas. Euforias e tristezas.  Só não partilhavam o mesmo gosto pelos estudos. Vítor era aluno excelente, Valdemar quedava-se pela mediania.  Foi essa diferença que os separou na entrada para a Universidade. Vítor seguiu medicina, Valdemar ficou-se pela enfermagem.
Já na Faculdade, Vítor começou a namorar com Berta. Valdemar com  Beatriz. Eram irmãs.
Casaram-se no mesmo dia.   Um ano depois do casamento, Vítor era pai de uma menina. Poucos meses depois, Valdemar tinha um filho varão. Dois anos depois os papéis inverteram-se.  Os casais encontravam-se quase todos os fins de semana e passavam as férias juntos com os quatro rebentos. Eram dois casais felizes.
Ano passado Valdemar divorciou-se. Em Janeiro, Vítor seguiu-lhe as pisadas. 
O casamento está marcado para o próximo sábado.

19 comentários:

  1. Nunca é tarde para descobrirmos o que afinal somos e o que afinal queremos.

    Votos de felicidades para o Vitor e para o Valdemar.

    E o casamento da Berta e da Beatriz também já está marcado?

    ResponderEliminar
  2. Surpreendente... mas cada vez mais usual!

    ResponderEliminar
  3. É a vida caro Carlos...
    Bom Domingo
    Rodrigo

    ResponderEliminar
  4. A tradição já não é o que era... :)

    Bom regresso a casa.

    ResponderEliminar
  5. Não sou nada distraída, camarada!!!
    Eu sei que a Berta e a Beatriz são irmãs, foi apenas uma brincadeira para alcançar o contraste.
    O que eu estava à espera, é que fosse o Carlos a chamar-me, como sempre, distraída e, não o Rogério.

    Beijinho para ambos.

    ResponderEliminar
  6. Começa a ser tão usual que já não se estranha...

    ResponderEliminar
  7. Há Carlos, mas eu fiquei trste!
    Eu rezo para que meus irmãos tenahm amores eternos. Mas um deles nao foi possivel e os segunmdo matrimonio é muito feli\z
    Mas como diz o mundo Vamnos que vamos ser felizes!
    com amizade e carinho de Monica

    ResponderEliminar
  8. CARLOS, divórcio, até entendo.Pois a convivencia é dificilima. Mas, casar outra vez?!!

    ResponderEliminar
  9. Bom mesmo é se encontrar para depois se encantar.
    E o amor então desabrochar.

    Beijinhos

    Lucia

    ResponderEliminar
  10. Ninguém vive feliz para sempre...,infelizmente.

    ResponderEliminar
  11. Êta...amor tardio!!!
    Espero que o enfermeiro e o médico consigam um casamento "saudável"!!

    Então Carlos, cadê a surpresa anunciada para hoje?? Até estou admirada da Teresa ainda não ter falado nisso!

    Estou à espera...

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  12. Que sejam - finalmente! - felizes, rrss

    Bons sonhos

    ResponderEliminar
  13. Ahahaha! História muito boa! Mas que sejam felizes, sim, que isto de passar a vida a fingir o que não se é não está com nada... :)))

    ResponderEliminar
  14. O nome dela é Valdemar??!! :)))
    Boa semana!!

    ResponderEliminar
  15. :) Gostei dos comentários,todos com graça e boa cabeça.:)

    ResponderEliminar