terça-feira, 20 de março de 2012

As notas de que ele gosta são outras...

António Borges sempre gostou de lidar com notas. Porém, ao contrário de Frei Hermano da Câmara, o seu sonho  não foi ser fadista... as notas de que ele gosta não são as da guitarra portuguesa,mas as do banco a cair na sua conta bancária. Vai daí, em vez de se entregar a Cristo, entrega-se a Coelho, Alexandre Soares dos Santos e a todos aqueles que se prontifiquem a engordar-lhe a continha. Um verdadeiro artista, este novo recruta do Pingo Doce que ainda há meia dúzia de meses se demitiu do FMI e já colecciona três empregos de alto rendimento. Quem foi que disse que em Portugal há falta de empregos e os salários são baixos?

2 comentários:

  1. Estes fulanos que acumulam empregos bem remunerados, por muito competentes que sejam, irritam-me um bom bocado! É que ainda por cima são eles que passam a vida a dizer aos outros que têm de apertar o cinto... :P

    ResponderEliminar
  2. Afinal não são só as mulheres que conseguem fazer duas coisas ao mesmo tempo!!

    ResponderEliminar