quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Avé Maria, cheia de graça...



Fonte normalmente bem informada garantiu ao  CR que se  a Fé de Assunção  Cristas não resolver os problemas da seca, a  ministra do Ambiente e actividades correlativas - como produção de leis de arrendamento-  encara a hipótese de recorrer à dança da chuva, a fim de evitar o pedido de auxílio à União Europeia. 
Enquanto isso, o Conselho de Administração da AR concluiu que é mais barato beber água engarrafada, do que água da torneira.  As empresas de água engarrafada agradecem o desvelo dos membros do  CA na protecção dos seus interesses.
Sendo cidadão cumpridor no  pagamento de impostos que, por via indirecta, paga ao CA da AR,tenho direito de me indignar e exigir a esses senhores que sejam sérios nas análises  de custos  que fazem.  Os  impactos ambientais resultantes dos processos de recolha, engarrafamento, transporte, armazenamento, etc  são gravíssimos e representam custos elevados, mas não foram equacionados.
 A água engarrafada tem custos elevadíssimos na economia do país, quando a água canalizada tem a mesma ou mais qualidade que a engarrafada e sem ter os mesmos custos e impactos ambientais e económicos. A pressão daas empresas  impede a tomada de medidas  e isso talvez justifique a falta de seriedade  do estudo realizado pelo CA da AR. 
Este triste episódio aquífero permite-nos, por outro lado, perceber que deve ser o mesmo tipo de raciocínio que preside aos constantes e superlativos  aumentos dos transportes. O ministro Álvaro deve pensar que 2+2 ainda são 4, como lhe ensinaram na escola, mas está enganado e atrasado no tempo. As pessoas sabem fazer contas e muitas concluem que sai mais barato ir para o emprego de automóvel do que de transportes públicos, embora saibam ( ao contrário do dr. Álvaro) que isso tem custos ambientais elevados.
Amanhã tentarei fazer um esforço para explicar aos senhores do CA da AR, ao ministro Álvaro e restante comandita governativa  como devem ser feitas as contas sobre os custos ambientais. Admito que percebam a explicação, mas duvido que alterem a sua forma de fazer contas, porque isso não iria agradar às empresas que lucram balúrdios com o negócio das águas engarrafadas.
Por isso, quem vai agora rezar uma Avé Maria a pedir a Nossa Senhora que corra com esta malta instalada em S. Bento, sou eu. Se não resultar, passo ao plano B... como a ministra Cristas.

9 comentários:

  1. Faço minhas as tuas rezas.
    Aproveito para agradecer a sugestão deixada no meu blogue e, se não for abusar da tua gentileza, deixa-me aqui uma dica sobre a forma de resolver o problema, porque eu, santa ignorância, já tentei, mas não encontrei o caminho.
    Abraço e desculpa o atrevimento.

    ResponderEliminar
  2. Como isto já lá não vai com rezas, o melhor é passares directamente para o plano B.

    Quando hoje ouvi a Cristas, de manhã, até me deu vontade de rir.
    Haja o que houver a sra. mantém a Fé!
    Quem me dera poder dizer o mesmo.

    ResponderEliminar
  3. Parece que andamos a pensar no mesmo... amanhã tenho um post preparadinho sobre este tema da seca e claro... já se sabe com quem lol

    ResponderEliminar
  4. Carlos,
    o meu amigo ainda embarca em falsos problemas? Basta chamar a atenção para o potencial de armazenagem da maior parte daqueles camelos...

    E se não é manobra de diversão... que bebam por um garrafão.

    ResponderEliminar
  5. Carlos, meu querido!

    Se calhar o fascínio perdeu-se, porque deixaste de olhar para eles com olhos de menino.

    Eu ainda os vejo da mesma naneira.

    ( principalmente aqueles que só eu vejo)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Não tinha ainda ouvido a manifestação de fé da Ministra... que tristeza!

    ResponderEliminar
  7. Esta história da água é do outro mundo! Então não é que nas contas puseram o pessoal, os jarros e os custos de alguém os levantar e lavar? Então como é que a água engarrafada lhes chega às mãos? Vai a voar? Por fazerem contas assim, é que estamos como estamos... :P

    ResponderEliminar
  8. Estes tipos são mesmo uns verdadeiros pândegos!!

    ResponderEliminar