quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Grandes ideias



 Paulo Rangel propôs a criação de uma agência destinada a ajudar os portugueses interessados em emigrar. A Organização Internacional para a Emigração achou uma boa ideia, mas sugeriu que em vez de criar uma estrutura de raiz, se aproveitassem instituições já existentes.
Parece-me uma boa ideia. Basta legalizar os engajadores que pululam por aí e conferir-lhes estatuto profissional adequado. Aliás, seria até uma óptima fonte de receita para o estado, que assim poderia passar a cobrar impostos a esta actividade clandestina.
Já agora, porque não também legalizar a prostituição, cobrando IRS e IVA às anunciantes das secções RELAX? Tudo o que seja angariar receitas deve ser encarado pelo governo como uma medida positiva.

8 comentários:

  1. Como a preparação do Natal me vai roubar algum tempo, aproveito para lhe desejar um Doce e Feliz Natal, de preferência em Portugal...

    Isto, claro, porque parece que o governo nos quer empurrar para o estrangeiro...

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  2. Já percebi que esta vem no seguimento do post anterior... tudo é positivo, desde que pague impostos! Altos, de preferência! :P

    ResponderEliminar
  3. Carlos
    Tenho nos ouvidos as palavras de Lula da Silva quando disse que "a maior riqueza dum país é o seu Povo".
    O que é que esta gente tem na cabeça? Serradura ou m....?
    Abraço

    Nota: excelente o link do Rogério (deu para rir um pouco)
    Antes que passe, votos de um bom Natal e e por aí adiante.
    Abraço
    Rodrigo

    ResponderEliminar
  4. Estes tipos fazem de nós uns autênticos parvos!

    ResponderEliminar
  5. Há quem goste Carlos!!!

    http://irrealidadeprodigiosa.blogspot.com/2011/12/400-insustentavel-leveza-portuguesa.html

    ResponderEliminar
  6. Amigo Carlos:
    Acho que devem passar o tempo a matutar que mais nos hão-de roubar, a dignidade já se foi, que mais nos resta?

    beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Embora não vá emigrar, o que até me apetecia....é bem provável que não tenha tempo de por aqui passar nestes proximos dias pelo que lhe desejo um optimo Natal.
    Até breve.

    ResponderEliminar