segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

A folga

Afinal havia mesmo folga. Mas é preciso punir a malandragem que anda a roubar o Estado, por isso, os reformados e os funcionários públicos que paguem a crise.

8 comentários:

  1. Exatamente! São os pensamentos puros, verdadeiros e transparentes do "nosso" PM quando põe aqueles olhos de carneiro mal-morto que aprendeu a fazer certamente quando andou nos escuteiros... Apetecia-me dizer outra coisa começada por F...

    ResponderEliminar
  2. E ainda hão-de aparecer mais folgas quando as eleições estiverem a aproximar-se!

    ResponderEliminar
  3. sim, quem os manda ganhar 600 euros por mês, bando de capitalistas.

    ResponderEliminar
  4. Que amável, afinal nem tudo é mau.

    Beijo

    P.S. O que apetece à Carol é dizer "Folga". Heheh.

    ResponderEliminar
  5. A ideia que dá é que ele quer castigar os funcionários públicos, para mostrar que manda! E que o setor privado é que é bom. E sem saber bem o que anda a fazer, exceto que é preciso evidenciar essas diferenças! :P

    ResponderEliminar
  6. Até porque em primeiro lugar estão os banqueiros, como sempre estiveram.

    ResponderEliminar
  7. Nesta matéria, sou mesmo fraco.
    Ainda não sei, em consequência
    a diferença entre uma folga e um buraco...

    ResponderEliminar
  8. Ele só disse que nãio ia haver feriados.
    Não era folgas :)))

    ResponderEliminar